Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  O PRESENTE - FREI VENILDO TREVIZAN

  "O presente"

 
Frei Venildo Trevisan 
(Foto: Paulo Ribas/Correio do Estado)
 
O presente é um presente da vida, do tempo em que me encontro, da filosofia que alimento ou da religião que professo. Ele é uma riqueza ainda inexplicada por muitos. Ele é um mistério para todos que estão presos ao passado ou obcecados pelo futuro. Viver o presente como um presente, eis o desafio. Os que se encontram presos ao passado sofrem do saudosismo ou da insatisfação, da revolta e da sensação de incompetência. Outros se iludem contando vantagens, cantando triunfos e vangloriando-se por suas conquistas e realizações.
Vivem num mundo que não mais existe. Já existiu. Já passou. Poderá ter deixado marcas. Apenas marcas. Ou saudades. Ou revoltas. Não há como mudar. Não há como alterar. Poderá ser apenas pontos de referência ou sinais a indicar por onde e como continuar. O passado passou. O futuro está para vir. O presente prepara o futuro se for vivido como um presente, como uma dádiva, como uma graça que alimenta a alma e a mente de pensamentos e de projetos que coincidam com a realidade que nos cerca e não com a que imaginamos.
Quem viver em função do futuro também estará perdendo. E são muitos. São todos aqueles e aquelas que só pensam em investir nos negócios em vista do futuro. São os que poupam hoje, pensando no amanhã. São os que se privam hoje, para gozar amanhã. Investir, poupar, privar é importante. É até necessário usar do bom senso e do equilíbrio para não esbanjar e não ter de lamentar por estar prejudicando uma convivência e uma harmonia familiar.
O presente. Quem não gosta de presentes? Quem não gosta de receber e dar presentes? O presente revela o ser e o pensar de quem dá. Reflete o reconhecimento e a gratidão de quem o recebe. O presente é sempre um jeito nobre de fortalecer amizades. Constitui parte importante na celebração de acontecimentos que envolvem sentimentos de amor e de gratidão. O presente. Não fica bem um relacionamento sem presentes. Torna-se artificial e desajeitado ter de dar explicações. O ambiente perde muito de espontaneidade e de alegria.
O presente lembra Deus. Ser um presente de Deus no mundo. Ser um presente de Deus na família. Ser um presente de Deus na comunidade. Ser um presente como presença que alegra, que conforta, que incentiva, que perdoa, que ama e cria ambiente saudável e fraterno. Ser um presente de Deus. Não voltar ao passado. Não se preocupar com o futuro. Viver o presente diariamente. Cada dia é único e irrepetível. Viver o presente como se apresenta e como é possível ser vivido. 
Existem os que sofrem por não aceitarem o presente como se apresenta. Querem mudá-lo. Ele não muda. Ele é assim. Nós podemos e devemos mudar nosso modo de aceitá-lo e de vivê-lo. Isso, sim, é possível. Não queira mudar o mundo. Crie novos modos de conviver e verá que tudo mudará. Mas o presente é uma dádiva de Deus. Viva de tal maneira que Deus se sinta orgulhoso de você. Nesse Natal seja você um presente de Deus a seus irmãos. Feliz Natal! (Correio do Estado)
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
Voltar ›
     
 
 
  Clique aqui para mandar um e-mail!
  A EDUCAÇÃO VEM DOS AVÓS
 
  A SATISFAÇÃO PLENA É ASSUSTADORA
 
  Dor do desejo
 
  FAMÍLIA É PRATO DIFÍCIL DE PREPARAR
 
  A NOBREZA DO SERVIR
 
  Mais Artigos ›  
  CEREJAS DA VIDA
 
  O SENTIMENTO DE SAUDADE
 
  PODER E STATUS
 
  APROVEITA ENQUANTO DURA
 
  Eu não quero ter razão, eu quero é ser feliz!
 
  Mais Crônicas ›  
Sintonia Comunicações Ltda
CNPJ: 005.967.432/0001-90