Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  MÔNICA BERGAMO - FOLHA DE SÃO PAULO

 Os cobertores da Odebrecht

 
 
A Odebrecht fez uma série de doações para presídios de Curitiba nos quase três anos em que Marcelo Odebrecht ficou preso. A primeira destinou 700 cobertores para todos os detentos do Complexo Médico de Pinhais, onde ele ficou por um tempo com o ex-ministro José Dirceu.
As doações eram feitas para o Conselho da Comunidade de Curitiba, organização que trabalha com 11 presídios da região metropolitana da capital paranaense.
A empreiteira fez também doações em dinheiro –sempre, no máximo, R$ 5 mil de cada vez. Depois delas, o conselho chegou a comprar nove geladeiras para o complexo de Pinhais, onde estavam presos da Lava Jato. Algumas foram para a ala das mulheres e para o hospital –uma delas foi instalada na sala dos agentes penitenciários do presídio.
A última doação feita pela empreiteira foi em setembro. Marcelo Odebrecht, que está hoje na carceragem da PF em Curitiba, deixará o local no próximo dia 19, para cumprir prisão domiciliar.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
Voltar ›
     
 
 
  Clique aqui para mandar um e-mail!
  A EDUCAÇÃO VEM DOS AVÓS
 
  A SATISFAÇÃO PLENA É ASSUSTADORA
 
  Dor do desejo
 
  FAMÍLIA É PRATO DIFÍCIL DE PREPARAR
 
  A NOBREZA DO SERVIR
 
  Mais Artigos ›  
  CEREJAS DA VIDA
 
  O SENTIMENTO DE SAUDADE
 
  PODER E STATUS
 
  APROVEITA ENQUANTO DURA
 
  Eu não quero ter razão, eu quero é ser feliz!
 
  Mais Crônicas ›  
Sintonia Comunicações Ltda
CNPJ: 005.967.432/0001-90