Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  CÂMARA MUNICIPAL

 

Lei Orçamentária Anual será votada em 1º turno de discussão na sessão ordinária desta quinta-feira
Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande votam na sessão ordinária desta quinta-feira (7), o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício 2018, em primeiro turno de discussão.
Em Plenário, os parlamentares discutirão o Projeto de Lei n. 8.711/17, de autoria do Poder Executivo, que estima a receita e fixa a despesa do município de Campo Grande para o exercício financeiro de 2018 e dá outras providências.
O setor de urbanismo foi o que mais teve emendas apresentadas pelos vereadores à proposta da Lei Orçamentária, com um total de 117 emendas dos vereadores para esta área. Ao todo foram 286 emendas dividas entre 14 áreas.
A peça orçamentária apresentada pela prefeitura apresenta um aumento de 3,13% equivalente a R$ 3.702.397.000,00 para 2018. Após a apresentação do projeto, os vereadores iniciarem trabalho de análise e propuseram emendas, sendo o setor de urbanismo que corresponde, por exemplo, a pedidos de pavimentação asfáltica, foi responsável por quase 40% das emendas apresentadas.
A segunda área com maior número de emendas foi a de transporte com 71 emendas (24% do total), seguida de educação com 36 emendas, desporto e lazer com 28 emendas, saúde com 21 emendas, cultura com seis, administração, assistência social, gestão ambiental e agricultura com três cada uma, direitos da cidadania com duas emendas e demais setores com uma emenda cada.
O relator da LOA e presidente Comissão de Finanças e Orçamento, Eduardo Romero (Rede) destaca que pelo projeto encaminhado pelo Executivo o investimento para o próximo exercício financeiro do município tem previsão de R$ R$ 3.702.397.000,00, o que representa um aumento de R$ 112.397.000,00 se comparado com a previsão deste ano que foi de R$ 3.590.000.000,00. Porém, o relator ressalta que pelo projeto enviado pelo Executivo, várias áreas estão com previsão de investimento menor, como é o caso de transporte, que tem a maior queda percentual de investimento (-3,1%) seguido de saúde com 1,59% a menos que em 2017.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
Voltar ›
     
 
 
  Clique aqui para mandar um e-mail!
  A EDUCAÇÃO VEM DOS AVÓS
 
  A SATISFAÇÃO PLENA É ASSUSTADORA
 
  Dor do desejo
 
  FAMÍLIA É PRATO DIFÍCIL DE PREPARAR
 
  A NOBREZA DO SERVIR
 
  Mais Artigos ›  
  CEREJAS DA VIDA
 
  O SENTIMENTO DE SAUDADE
 
  PODER E STATUS
 
  APROVEITA ENQUANTO DURA
 
  Eu não quero ter razão, eu quero é ser feliz!
 
  Mais Crônicas ›  
Sintonia Comunicações Ltda
CNPJ: 005.967.432/0001-90