Campo Grande, 16/05/2022

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 11 maio, 2022

Amil deve continuar com carteiras de planos individuais


(Cláudio Henrique de Castro ) –

A AMIL, operadora de planos de saúde havia transferido os planos para a Saúde APS em dezembro de 2021.

Após intensa movimentação realizada pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) e pela sociedade civil, a Diretoria Colegiada da ANS (Agência Nacional de Saúde) determinou que os planos de saúde que a Amil tentou transferir para a APS fiquem com a própria Amil.

A venda da AMIL para a APS foi anulada pela ANS e envolveu 340 mil planos individuais e familiares.

A decisão foi tomada após a agência requerer informações e constatar que a APS não tem capacidade financeira para administrar, de maneira autônoma, os consumidores vinculados à AMIL, sem colocar em risco a continuidade e qualidade da assistência à saúde.

Com a decisão, a Amil deve manter o atendimento aos consumidores que têm planos individuais e familiares com a operadora, sem qualquer prejuízo ao direito à informação e à qualidade de atendimento.

Além disso, as condições dos contratos devem ser mantidas e nada pode mudar quanto aos critérios de reembolso, rede credenciada, procedimentos para cancelamento, condições de franquia e coparticipação.

Caso ocorra alguma alteração os usuários devem entrar em contato com a operadora e com a ANS para registrar uma reclamação.

O atendimento da ANS é realizado pelo telefone 0800 701 9656.
A tentativa de transferência da AMIL para a APS encontrou esse obstáculo, que determina que o plano de saúde continue intacto para o consumidor.

Essa importante decisão da ANS, pressionado pelo IDEC e outros órgãos, significa um precedente contra a tentativa de transações que envolvam planos de saúde, com a redução da qualidade do atendimento aos usuários.




Deixe seu comentário