Campo Grande, 30 de outubro de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 04 jan, 2020

Hamilton Mourão: “O que esperar de 2020?”


O Brasil tem um enorme potencial para crescer e reiterar sua vocação de democracia, tolerância e prosperidade

O que podemos esperar de 2020? Essa é a pergunta dos brasileiros no fim de ano, particularmente ao final do primeiro ano de governo.Não tivemos anos fáceis ultimamente, nem aqui, nem lá fora.

Acontecimentos avassaladores espraiaram medo e insegurança pelo mundo. Migrações descontroladas, a ascensão da China e a ressurgência da Rússia, entre outros, alimentam intolerância, ameaçam empregos e introduzem formas de guerra que invadem nossas telas. Vivemos o refluxo da globalização em um cenário internacional de mais interdependência, porém surpreendentemente inseguro e imprevisível.

Internamente, estamos no sexto ano de vultosos déficits das contas do governo. A dívida pública é enorme, sem termos os bens e serviços pelos quais pagamos elevados impostos desperdiçados pela má gestão, incompetência e corrupção. Décadas de crescimento econômico pífio nos atolaram em um subdesenvolvimento excludente. O peso do Estado nas costas de quem investe e produz espantou investimentos, inibiu a inovação e diminuiu nossa produtividade. E a leniência das autoridades levou a violência no Brasil a níveis simplesmente incivilizados. Diante desse quadro, o que tem a dizer o governo neste seu primeiro ano?

A bolsa de valores atingiu o recorde histórico de 117 mil pontos, impulsionada pelo capital produtivo nacional. O déficit projetado em R$ 139 bilhões para o próximo ano é agora estimado em cerca de R$ 80 bilhões. A menor taxa de juros de nossa história reduziu significativamente o pagamento anual da dívida pública. Em um ambiente econômico internacional de estagnação, o Brasil retomará o crescimento em ritmo maior do que o da América Latina. E, enquanto o número de mortes violentas diminui, o pacote anticrime do governo foi aprovado no Congresso, refletindo a repulsa da sociedade com a corrupção e a violência.

Os brasileiros podem, portanto, esperar em 2020 um país mais seguro, no qual a lei se aplique a todos. Um país menos desigual, onde as condições básicas de vida sejam progressivamente asseguradas a toda a população. Um país em que trabalho e investimento sejam cada vez mais valorizados, gerando riqueza, empregos e mais investimentos.

Mas, acima de tudo, podem confiar no Brasil que tem um enorme potencial para crescer e reiterar sua vocação de democracia, tolerância e prosperidade.

Por Antonio Hamilton Martins Mourão, vice-presidente da República




Deixe seu comentário