Campo Grande, 22 de setembro de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 12 maio, 2018

O que é a família hoje?, questiona professor


Para José Leon Macedo Fernandes, coordenador Pedagógico do Projeto Verde é Vida, na família moderna, cada membro tem sua vida própria, seus interesses, sua agremiação, sua religião, seu partido político

ZERO HORA – RS

 

Eu sou do tempo que quando eu ia com meus pais na casa de meus avós, ao chegar lá tínhamos que pedir benção e beijar a mão de avós e tios. Nas reuniões dos adultos, as crianças não participavam da conversa e, quando estavam presentes, não podiam se manifestar. Neste tempo eram muito fortes os conselhos e os exemplos de pais e avós e prevaleciam a autoridade, educação e o respeito pelos mais velhos. O meu avô, por exemplo, sempre sentava na cabeceira da mesa; tinha a tia solteirona que era muito rígida e mandona; tinha o tio que brincava com a gente e nos ensinava as brincadeiras e seus macetes. A vida girava em torno da família.

Quando nos reuníamos na casa de meus avós existia muita brincadeira de rua, com meus irmãos e primos. Quando a minha avó ia lavar roupa no açude, nós íamos com ela para tomar banho de açude. No Natal era organizado um acampamento onde toda a família participava: avós, pais, filhos e netos, todos em uma atividade festiva e de confraternização. Era muita festa e brincadeiras: a noite, no acampamento, brincávamos de cantar versos, entrava na roda e ganhava quem sabia mais versos, sempre quem ganhava era o meu avô. Ele sabia muitos versos!

A família continua sendo a nossa referência?

Os mais velhos eram a referência da família. A partir das orientações e decisões deles, se definia como a família deveria se portar e agir na sociedade, como a qual agremiação participar, qual partido político seguir; também eram definidas posições religiosas, culturais, sociais, laborais e tudo que poderia dizer respeito à vida de cada membro da família, fosse no âmbito familiar ou social.

Hoje, nos comunicamos por WhatsApp, Linkedin, Messenger, Instagran, Twitter, etc. Nos fins de semanas, quando nos reunimos em família, os encontros servem para rirmos, nos divertirmos, olhar televisão matar um pouco da saudade. Nos dias de hoje, as famílias formam vários núcleos dentro de uma grande família de avós, pais, filhos, netos e bisnetos. Cada núcleo com suas peculiaridades e identidades próprias.

No meu núcleo familiar, me reúno com minha esposa e filha para tomarmos chimarrão e trocar ideias sobre a casa, a família, o fim de semana e nossas atividades do dia a dia. Depois, cada um vai para os seus afazeres laborais e funcionais, que ocupam parte ou todo o dia. À noite, quando nos reunimos novamente, conversamos, olhamos televisão entramos no Whats ou Facebook e vamos dormir, para no outro dia começarmos tudo novamente.

Na família moderna, cada membro tem sua vida própria, seus interesses, sua agremiação, sua religião, seu partido político. Podemos fazer nossas escolhas de forma independente, consultando ou não os membros mais velhos da família. Estas decisões nos dão o direito de acertar ou errar e sermos os únicos responsáveis por nossas ações.

Portanto, o que é a família hoje? Ela continua sendo a nossa referência? Que tipo de família eu tenho e que tipo de família eu quero para os meus filhos e netos? Qual é a melhor família: a antiga ou a moderna?




Deixe seu comentário