Campo Grande, 19 de abril de 2019

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 09 fev, 2019

Um novo pacote para Sergio Moro


Uma lista com dez sugestões a serem aprovadas por unanimidade

Alvo de cizânia jurídica, o pacote apresentado por Sergio Moro foi criticado pelo núcleo duro do governo Bolsonaro por não criminalizar o marxismo cultural, a ideologia de gênero e os meninos que vestem rosa. “O sujeito que escuta Cazuza logo quer passar a mão na bunda do guarda. Portanto, temos que punir quem escuta Cazuza”, defendeu Ricardo Vélez Rodríguez.

Ciente de seu dever cívico, esta coluna apresenta dez medidas cirúrgicas contra a impunidade, o descalabro e a delinquência que sobressaltam o verdadeiro cidadão de bem. São medidas indiscutíveis que servirão para unir, de pronto, a sociedade. Quero deixar claro que essa minha consultoria não acarretará nenhum ônus ao ministro Moro.

1) Fim do foro privilegiado para o tiozão do pavê. Chega de passar a mão na cabeça e legitimar trocadilhos infames, piadinhas sobre onanismo e a observação “caiu um lenço” logo após qualquer estrondo. Pena mínima: dormir no sofá.

2) Snipers serão posicionados para abater motoristas que costuram pelo acostamento. O mesmo vale para quem trancar cruzamentos.

3) Aumento de pena para quem cometer qualquer tipo de crime usando sapatênis, camiseta regata ou pochete.

4) Prisão perpétua para quem definir seu gosto musical com a palavra “eclético”.

5) Criminalização do porte e da posse de pau de selfie.

6) Interdição de postagens de fotos diante de um muro grafitado com o desenho de asas.

7) Detenção imediata para quem ficar em pé sem necessidade na fila do embarque no aeroporto.

8) Usuários de WhatsApp podem agir em legítima defesa caso recebam áudios com mais de dois minutos.

9) No Rio de Janeiro, o pisca-alerta deixa de ser salvo-conduto para fazer qualquer coisa no trânsito.

10) Excludente de ilicitude para qualquer cidadão exposto, por mais de 15 minutos, a um cartório.

O vice-presidente em exercício, Hamilton Mourão, se comprometeu, com um largo sorriso, a levar o novo pacote ao Congresso. Com exceção do fim do foro privilegiado ao tiozão do pavê.

RENATO TERRA

*Publicado na Folha de S.Paulo




Deixe seu comentário