Campo Grande, 10 de dezembro de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Brasil

Brasil • 06 out, 2018

Vitória de Doria ao governo pode gerar revoada tucana


Tucanos históricos já anteveem que, se Geraldo Alckmin sair derrotado nas eleições presidenciais e João Doria vencer a disputa pelo governo paulista, o comando do partido vai mudar de mãos. Por enquanto, o ex-governador Alberto Goldman, inimigo pessoal de Doria, é um dos poucos que falam publicamente sobre o tema. “Ele se elegendo vai usar seus métodos e tomar o partido”, afirma. Outro fundador da legenda sentencia: “É o fim do atual PSDB”. Integrante da ala dos “cabeças-brancas” admite, até mesmo, uma revoada para outra sigla.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, também deve ampliar o seu poder no PSDB, especialmente em São Paulo, caso a derrota de Alckmin se confirme. A depender do resultado das urnas, diz um interlocutor, “acabou a era Alckmin-Serra-Aécio”. Quem vislumbra essa nova configuração do PSDB já enxerga que, em 2022, Doria será o candidato ao Planalto e Bruno Covas, ao governo de SP.

Coluna Estadão




Deixe seu comentário