Campo Grande, 21 de maio de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Cidades

Cidades, Política • 14 maio, 2018

Faleceu o Professor Bira, liderança política de Coxim


Foi candidato a prefeito de Coxim e assessor do ex-senador Delcídio e do ex-deputado federal  Biffi

Ubirajara Gonçalves de Lima, o Professor Bira, 63 anos, morreu na madrugada de hoje (14), às 00h05min. Faleceu no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Presidente Prudente/SP, onde estava internado há alguns dias, em estado de coma.
Em 19 de fevereiro de 2018, após realizar uma tomografia e ressonância magnética, foi detectado um tumor no cérebro do professor Bira, que foi submetido a uma cirurgia de retirada do tumor.
Ubirajara Gonçalves teve uma rápida recuperação e posteriormente foi diagnosticado o aparecimento de outros tumores, inclusive o de maior gravidade, no meio do cérebro, uma região que impossibilitou mais uma cirurgia, vindo a falecer, perdendo a luta pela vida em detrimento do câncer.
Bira era casado com a bancária aposentada da Caixa Econômica Federal de Coxim, Silvia Helena de Lima e deixa a esposa, três filhos e seis netos.
A população coxinense, amigos da região norte e do Estado, terão a oportunidade de dar o último adeus ao professor Bira, pois a família está tomando todas as medidas necessárias para a liberação do corpo, que será trasladado para Coxim, de Presidente Prudente-SP, após as 10 horas da manhã de hoje (14), com previsão de chegada em Coxim, no início da noite, sendo que o velório será na Câmara Municipal de Vereadores, no plenário João Leite Schimidt.
Após o velório em Coxim, o corpo do professor Bira retorna para Presidente Prudente/SP, onde será cremado e suas cinzas serão depositadas no túmulo sagrado da família, no cemitério de Varpa, distrito do município de Tupã, estado de São Paulo, onde a localidade tem importante relação com a família do professor Bira e de sua esposa Silvia Lima.
Ubirajara Gonçalves de Lima, o professor Bira
Formado em ciências e matemática, com pós-graduação em metodologia da educação. Bira foi ainda agricultor, pedreiro, carpinteiro, diretor-presidente da AGIOSUL (Agência de Imprensa Oficial de Mato Grosso do Sul) e assessor do ex-senador Delcídio do Amaral e do ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi.
Em Brasília, na Câmara Federal, por mais de 12 anos, Bira teve importante atuação, buscando recursos para a execução de inúmeras obras em Coxim, na região Norte e praticamente em todos os municípios do Estado.
Bira se aposentou como professor do estado de Mato Grosso do Sul e começou a trabalhar como assessor parlamentar do deputado federal Dadalberto Nogueira (PDT).
O professor Bira foi candidato a deputado estadual de Mato Grosso do Sul e candidato a prefeito de Coxim por duas vezes, exercendo ainda as funções professor, diretor-adjunto e diretor da escola estadual Pedro Mendes Fontoura em Coxim.
Foi membro da FEPROSUL, FETEMS, participando ativamente da fundação e organização de vários partidos políticos, associações e sindicatos, contribuindo significativamente para a valorização da Educação no Estado.
Depois de 33 anos como filiado do PT, Bira foi para o PDT, partido pelo qual concorreu como candidato a prefeito de Coxim nas eleições de 2016, obtendo expressiva votação.
As últimas participações políticas do professor Bira, foram como presidente do diretório municipal do PDT de Coxim, executando importante articulação política na região Norte, organizando o partido pedetista para as eleições de 2018, onde já levava com grande entusiasmo o nome do juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT) como pré-candidato a governador do Estado.
Após breve recuperação da cirurgia a que foi submetido para a retirada do tumor no cérebro, já pressentindo que sua saúde não estava totalmente recuperada, devido ao surgimento de outros tumores em seu corpo, o professor Bira reuniu os membros do PDT em sua residência e pediu afastamento da presidência, tomando todas as medidas necessárias para a regularização do partido, comunicando ainda a sua saída definitiva do cenário político.
Fonte: DiárioX
Por: Valdeir Simão



Deixe seu comentário