Campo Grande, 15 de novembro de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Cidades

Cidades • 31 out, 2018

Vereadora, secretário, empresário e servidor presos


A força-tarefa desencadeada pelo Ministério Público Estadual cumpriu ainda mandados de prisão preventiva contra o diretor do departamento de licitações da prefeitura, Anilton Garcia de Souza e Messias José da Silva, dono da empresa Douraser Prestadora de Serviços de Limpeza e Conservação – Eireli.

Os quatro foram levados ao 1º Distrito Policial de Dourados.

Policiais militares que auxiliaram nas ações também estiveram na Energia, de propriedade de Pedro Brum Vasconcelos Oliveira, para cumprir mandados de busca e apreensão. A empresa é investigada pelo Ministério Público após ter fechado contrato de R$ 1,9 milhão com a prefeitura, sem licitação.

Logo no início da manhã de hoje, a operação foi desencadeada em diversos endereços de Dourados, entre eles, a Secretaria de Fazenda e o Departamento de Licitações, localizados no CAM (Centro Administrativo Municipal).

Ao fim da varredura, o grupo coordenado pelo promotor Ricardo Rotunno, da 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, deixou o local com calhamaço de documentos que serão usados nas investigações.

Operação Pregão

A Operação Pregão apura supostos crimes de fraude em licitação, dispensa indevida de licitação, falsificação de documentos, advocacia administrativa, além do crime conta a ordem financeira, notadamente em razão de fraudes em licitações e contratos públicos, praticados, em tese, durante a atual gestão municipal.

No total, participaram da operação 13 equipes, compostas por aproximadamente 75 policiais militares, civis e servidores, além de seis promotores de Justiça de Dourados e Campo Grande.




Deixe seu comentário