Campo Grande, 26 de novembro de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 30 out, 2020

56% acham que vacina contra a covid-19 deve ser obrigatória; 36% são contra


 

 

Bolsonaristas rejeitam mais a medida -Leia o levantamento do PoderData

Pesquisa PoderData mostra que 56% dos brasileiros são favoráveis a que a vacina contra covid-19 seja aplicada de forma obrigatória em toda a população. Outros 36% são contra a medida.

Os que disseram que a imunização deverá ser compulsória, mas só em pessoas do grupo de risco, são 3%.

O levantamento ouviu 2.500 pessoas em 488 municípios, nas 27 unidades da Federação, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto. A divulgação é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 26 a 28 de outubro, depois do embate de Bolsonaro com João Doria (PSDB), governador de São Paulo. O tucano quer vacinar obrigatoriamente contra covid-19 toda a população do Estado que comanda. Bolsonaro é contra.

discussão será feita, também, no STF (Supremo Tribunal Federal). O ministro Ricardo Lewandowski vai levar diretamente ao plenário 3 ações que discutem o tema e outras medidas profiláticas no combate à pandemia.

chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

HIGHLIGHTS DEMOGRÁFICOS

O estudo destacou, também, os recortes para as respostas à pergunta sobre a percepção dos brasileiros sobre a obrigatoriedade da vacina.

Os mais jovens e os mais ricos são os estratos demográficos que mais querem que a imunização seja obrigatória: 64% dos que têm de 16 a 24 anos e 79% dos que ganham mais de 10 salários mínimos.

Já os moradores da região Centro-Oeste e os que recebem de 2 a 5 salários mínimos são os que mais rejeitam a medida: 48% e 45%, respectivamente.

BOLSONARO X VACINA

O presidente afirmou na semana passada que não pretende comprar nenhum imunizante vindo da China. Também disse diversas vezes ser contra a obrigatoriedade da vacinação.

Essa opinião parece influenciar na percepção de sua base de apoio. Dos que consideram o presidente “ótimo” ou “bom“, 55% acham que o imunizante não deve ser obrigatório. Dos que o rejeitam, apenas 25% têm essa percepção.

VACINA AINDA EM TESTES

Apesar da discussão, ainda não há nenhum imunizante contra a covid-19 aprovado no Brasil. Para ser disponibilizada à população, a fórmula precisa ter o aval da Anvisa.

A CoronaVac, vetada por Bolsonaro, está na 3ª e última fase de testes. De acordo com o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, a segurança da substância já está comprovada. Falta agora testar sua eficácia.




Deixe seu comentário