Campo Grande, 04 de agosto de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 30 abr, 2019

Barbosinha: “Diálogo aberto viabilizou a manutenção do abono salarial de servidores”


 

O diálogo aberto mantido entre o Executivo Estadual e a comissão de deputados foi o grande responsável pela aprovação do projeto de lei que mantem o abono salarial de R$ 200,00 dos servidores públicos estaduais. A legislação foi acatada por unanimidade depois de uma comissão composta por cinco deputados estaduais levar ao Governo do Estado a reivindicação da categoria e ter Projeto de Lei apresentado pelo governador Reinaldo Azambuja na sessão desta terça-feira (30)

O Projeto de Lei 96/2019, de autoria do Governo do Estado, aprovado por unanimidade nas votações. Foram necessárias duas sessões extraordinárias, além da ordinária para aprovar o PL que agora segue para a sanção do Poder Executivo.

“Este processo dialógico do Governo com os servidores vai continuar existindo e nós [deputados] estaremos acompanhando em nome desta Casa todo este processo através de uma comissão formada por parlamentares”, disse Barbosinha.

Segundo o deputado a manutenção do abono não finda as reivindicações dos servidores. A prorrogação será por 60 dias, válidos para o mês de abril e maio. A votação ocorreu em regime de urgência na Casa para não haver necessidade de o Estado gerar uma folha complementar, segundo informou o deputado.

O diálogo ainda continuará estabelecido entre Governo e servidores, afirmou o deputado Barbosinha. “Outras causas ainda serão debatidas e isso está atrelado ao binômio: necessidade e possibilidade. De um lado temos os servidores com as suas necessidades e de outro o Estado com a sua possibilidade de poder atender ou não a estes reclames”, explicou.

O deputado, líder do Governo na Assembleia Legislativa, garantiu que o Executivo atendeu a solicitação da comissão de deputados estaduais. A comissão, representando a Assembleia Legislativa foi composta pelos deputados: Barbosinha, Cabo Almi, Coronel Davi, Gerson Claro e Capitão Contar.




Deixe seu comentário