Campo Grande, 25 de setembro de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 16 set, 2020

Eleição desafia hegemonia do PSDB e ressurgimento do PT


Partidos definem candidatos até 4ª – PSDB governa 30 grandes centros – Em 18, tucanos tentam reeleição

Bolsonarismo quer deixar sua marca

18 prefeitos do PSDB em grandes centros urbanos tentam reeleiçãoOrlando Brito/PSDB – 7.dez.2020

 e 

Os partidos têm até 4ª feira (16.set.2020) para definir os candidatos às eleições de 2020. Daqui a 2 meses, 147,9 milhões de eleitores devem eleger prefeitos e vereadores em 5.568 municípios. Mas 38% dos votantes (54,4 milhões) concentram-se em apenas 96 cidades: as 26 capitais e 70 municípios com mais de 200 mil eleitores –o G96.

É onde a batalha eleitoral será para valer. Em todas as cidades com mais de 200 mil eleitores há 2º turno quando nenhum candidato a prefeito obtém, pelo menos, 50% mais 1 dos votos válidos.

PSDB é a legenda que conseguiu manter maior presença nesses grandes centros. Tem sob o seu comando 30 municípios do G96.O MDB (ex-PMDB) segue em 2º lugar, com 15 prefeituras. Siglas como PSBDEM e PSD aparecem em seguida, com 7 cidades cada.

PT está nos grotões. A sigla havia conquistado 25 cidades do G96 em 2008. Nesta eleição não governa nenhum desses municípios. No último pleito, em 2016, o petista Marcus Alexandre foi eleito para a capital do Acre, Rio Branco. Mas renunciou ao cargo em 2018 para disputar o governo estadual. Acabou perdendo. Agora, o partido busca se reerguer e reconquistar o comando de grandes prefeituras.

Aliança pelo Brasil, legenda que Jair Bolsonaro quer criar, não conseguiu a tempo o registro no TSE para lançar candidatos. Bolsonaristas filiados a outros partidos tendem a colar sua imagem no presidente para ganhar capilaridade eleitoral. Em agosto, Bolsonaro atingiu o maior patamar de aprovação desde o início do governo. Pode influenciar o voto do eleitor mais conservador.

Eis abaixo o desempenho dos partidos nas eleições de 1996 a 2016 com o atual cenário nas 26 capitais e nas 70 cidades com mais de 200 mil eleitores:

Os tucanos são os que têm mais eleitores governados no G96 (21,2 milhões). Em seguida aparecem o MDB (5,6 milhões) e o Republicanos (4,9 milhões).

Leia aqui uma tabela mais ampla, com o número de prefeitos de cada partido nas 26 capitais + 70 cidades com mais de 200 mil eleitores.

PONTAPÉ DAS ELEIÇÕES

Nos municípios da G96, ao menos 63 prefeitos vão tentar a reeleição, sendo que 13 são de capitais:

Há 12 prefeitos de capitais que estão no 2º mandato e não podem se reeleger. O prefeito da capital goiana, Iris Rezende (MDB), poderia ir para o 5º mandato, mas desistiu da vida política.

Outros 3 prefeitos do G96 não disputam a reeleição: Antônio Almas (PSDB) em Juiz De Fora (MG), Clodoaldo Gazzetta (PSDB) em Bauru (SP) e Marcus Neves (MDB) em Carapicuíba (SP).

PSDB QUER MANTER PODER

Os tucanos querem continuar no comando da maior parte desses grandes centros. O partido tem 18 governantes que buscarão a reeleição em 2020 e outros 9 tucanos estão 2º mandato.

CALENDÁRIO ELEITORAL

O Brasil tem 5.570 cidades. Mas apenas 5.568 vão eleger prefeitos e vereadores em novembro de 2020.

Brasília (capital federal), onde há 2 milhões de eleitores, não elege prefeito nem vereadores (há 1 governador e deputados distritais).

Em Fernando de Noronha (PE) o caso é similar. A ilha pernambucana é considerada 1 distrito do Estado. Não tem prefeito e o número de eleitores é pequeno –pouco mais de 2.700. O governador pernambucano nomeia 1 administrador para cuidar da região.

O 1º turno da eleição será em 15 de novembro e o 2º turno no dia 29 do mesmo mês. As datas originais eram 4 de outubro e 25 de outubro, mas foram postergadas por causa da pandemia.

Entenda como fica o calendário eleitoral depois do adiamento:




Deixe seu comentário