Campo Grande, 10/12/2023 13:38

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 17 ago, 2023

Em defesa do produtor, Rodolfo Nogueira pede fim da importação do leite


O deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-MS) é coordenador da região do Centro Oeste Frente Parlamentar do Produtor do Leite.

 

Na última quarta-feira (16) foi realizado na Câmara dos Deputados o Encontro de Produtores de Leite, momento em que Nogueira expressou preocupação em relação as crescentes importações feitas pelo atual governo. “ Como coordenador do Centro Oeste na Frente Parlamentar do Leite, vamos acompanhar de perto a resposta do governo federal em relação as reivindicações que os produtores fizeram durante o Encontro de Produtores de Leite. Queremos o fim das importações. Lula quer acabar com o Brasil, mas não vamos deixar. Seguimos firmes”, afirmou o deputado.

O deputado também assinou PDL 151/2023 e pediu urgência para que o projeto seja apreciado na Câmara dos Deputados. A matéria tem o objetivo de sustar a Resolução que zerou os impostos de importação de leite originário dos países do Mercosul.  “Para beneficiar seus amigos do Foro de São Paulo, Lula já importou mais leite que Bolsonaro em seus quatro anos de governo”, afirmou Nogueira.

Dados apontam que no primeiro semestre deste ano as importações de produtos lácteos, vindos  majoritamente da Argentina e Uruguai aumentaram mais de 180% comparativamente com o mesmo período de 2.022. A preocupação, segundo o líder do mercado nacional de lácteos, a Lactalis, se o consumo não aumento paralelo as compras do exterior, vai sobrar leite no mercado.

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de leite, com mais de 34 bilhões de litros por ano, com produção em 98% dos municípios brasileiros, tendo a predominância de pequenas e médias propriedades, empregando perto de 4 milhões de pessoas. O país conta com mais de 1 milhão de propriedades produtoras de leite.

De acordo com o parlamentar, é de extrema urgência que o governo federal atenda as reivindicações dos produtores e freie a importação “o mais rápido possível. Precisamos proteger o produtor rural brasileiro”, finalizou.




Deixe seu comentário