Campo Grande, 23 de junho de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Campo Grande, Política • 06 mar, 2018

Estado recupera MS-475 e tráfego de veículos deve ser liberado em 15 dias


 

 

 

Campo Grande (MS) – Interditada desde janeiro de 2018 por causa de um desmoronamento, a MS-475, que liga os municípios de Novo Horizonte do Sul e Ivinhema, deve ser liberada para o tráfego de veículos em 15 dias. A estimativa da data de conclusão da obra de reparo no local é da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

As fortes chuvas que atingiram a região Sul do Estado, no verão 2017/18, agravaram uma erosão próxima à rodovia e fizeram a estrada ruir. Desde o desmoronamento, veículos que precisam passar pelo local usam como rota alternativa uma estrada vicinal de quatro quilômetros de extensão.

Técnicos da empresa de manutenção de rodovias contratada pelo Governo de MS seguem nos trabalhos de recuperação do trecho. Bueiros e tubos já foram instalados e o próximo passo para a finalização dos reparos é montar as alas de entrada e saída de água, além do dissipador de energia. O aterro da pista deve iniciar nesta sexta-feira (9.3).

 

Trecho passa por manutenção e limpeza após rompimento de represa.

Represa

Outro trecho da MS-475 foi prejudicado por causa do mau tempo. Na sexta-feira (2.3) uma represa que fica próxima à rodovia estourou e inundou com água e barro o asfalto. Desde então, a Agesul está no local limpando e fazendo manutenção – recomposição do aterro e do dispositivo de drenagem, para que a água da represa escoe por debaixo do asfalto.

Bruno Chaves – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Agesul

Trecho passa por manutenção e limpeza após rompimento de represa.

Represa

Outro trecho da MS-475 foi prejudicado por causa do mau tempo. Na sexta-feira (2.3) uma represa que fica próxima à rodovia estourou e inundou com água e barro o asfalto. Desde então, a Agesul está no local limpando e fazendo manutenção – recomposição do aterro e do dispositivo de drenagem, para que a água da represa escoe por debaixo do asfalto.

Bruno Chaves – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Agesul




Deixe seu comentário