Campo Grande, 30 de maro de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 25 fev, 2020

Ministério da Saúde promove nova etapa da vacinação contra sarampo


Para combater o Sarampo, o Ministério da Saúde abriu uma nova etapa de vacinação contra a doença que vai até o dia 13 de março.

Essa é a primeira etapa da campanha de combate ao sarampo, que só pode ser evitado através da imunização pela tríplice viral

Essa é a primeira etapa da campanha de combate ao sarampo, que só pode ser evitado através da imunização pela tríplice viral – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para combater o Sarampo, o Ministério da Saúde abriu uma nova etapa de vacinação contra a doença que vai até o dia 13 de março. Esta nova etapa tem como meta vacinar três milhões de jovens e crianças, entre 05 e 19 anos de idade. Ainda neste ano, entre junho e agosto, será a vez da população entre 20 a 29 anos e em agosto, o público entre 30 a 59 anos.

Até 8 de fevereiro de 2020, foram registrados 338 casos da doença em oito estados do país. Em 2019, 18.203 incidências de sarampo foram registradas em todo o Brasil, com 16 mortes, 14 delas em São Paulo, 1 no Pará e 1 em Pernambuco.

As etapas da vacinação são definidas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) que visa proteger pessoas entre 1 a 59 anos de idade. O público entre 1 a 29 anos precisam de duas doses da vacina; para as crianças a partir de 1 ano, a primeira dose aos 12 meses e a segunda aos 15 meses. A partir dos 30 anos a 59 anos, uma dose da vacina já é considerada o suficiente para proteção. Gestantes não devem se vacinar mas o Ministério implantou o “dose zero”, que protege crianças de seis a onze meses de idade, porém, mesmo com o dose zero, as crianças não estão dispensadas da vacina entre os 12 e 15 meses.

Em Campo Grande

Essa é a primeira etapa da campanha de combate ao sarampo, que só pode ser evitado através da imunização pela tríplice viral – que protege do sarampo, rubéola e coqueluche. No total, Campo Grande tem 39.230 pessoas nessa faixa etária. O Ministério da Saúde estima que cerca de 20% dessa população necessita de pelo menos uma dose do imunobiológico. A vacina é dada às crianças que completam 12 meses e um reforço é dado aos 15 meses de idade.

Para essa primeira etapa de 2020, devem procurar a unidade mais próxima de casa aquelas pessoas que se enquadram na faixa etária estabelecida e que não lembram ou não possuem uma ou nenhuma dose da vacina.




Deixe seu comentário