Campo Grande, 10 de dezembro de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 22 set, 2018

Os carros dos candidatos ao Governo


Saiba como acontece a locomoção dos seis candidatos ao governo do estado

 As eleições chegaram. Administrar um estado não é tarefa fácil e conhecer cada cantinho de Mato Grosso do Sul, por exemplo, é dever dos candidatos ao governo. Como de costume, é essencial um “raio-X” de todos os candidatos para aumentar o conhecimento a respeito de quem será o próximo representante da população. Além de saber das propostas e planos de governo, que tal saber um pouco mais da vida pessoal de cada um? E saber, por exemplo, quais os veículos que fazem parte do dia a dia dos seis candidatos ao governo do estado?

Os carros dirigidos pelos nossos candidatos vão desde caminhonetes a ônibus. Tem até o candidato que não dirige há mais de 20 anos.

Vamos então conhecer um pouco disso:

Humberto Amaducci  (PT)
O candidato do PT (Partido dos Trabalhadores) Humberto Amaducci tem atualmente tem uma caminhonete Mitsubishi L-200 na cor prata. Esse veículo é utilizado na campanha, onde é definido como “carro forte” da campanha. Não pelo fato de conduzir algum tipo de valor monetário, mas sim, por ir a todas as regiões do Estado. Anteriormente Amaducci tinha uma EcoSport.


João Alfredo Danieze (PSOL)
O representante do PSOL na disputa ao Governo de Mato Grosso do Sul, João Alfredo Danieze tem um Creta, ano 2016 e também faz uso do veículo para a campanha eleitoral. Anteriormente João Alfredo tinha uma caminhonete S-10 e disse ter optado pela mudança para o veículo da Hyundai levando em conta os cinco anos de garantia oferecidos pela montadora.

Odilon de Oliveira (PDT)
O juiz aposentado e candidato ao governo pelo PDT, Odilon de Oliveira, de acordo com as informações obtidas não tem carteira de Habilitação há uns 20 anos e não utiliza nenhum veículo particular para a sua locomoção. Nesse período, por determinação da Justiça Federal, circula com escolta armada de agentes da Polícia Federal. Dessa maneira, sempre está com os seguranças e o veículo da própria PF.

Junior Mochi (MDB) 
O candidato do MDB, e atual presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Júnior Mochi usa em campanha um sedan da Toyota modelo Corolla 2017. É sua marca preferida. Ele tem um outro Corolla ano 2006 que também usa na cidade. É uma espécie de carro de estimação. Mas que ele não tira do batente. De acordo com a assessoria dele, Mochi é muito prático nessa questão de carro. Usa apenas essa marca. Ele não está entre os que gostam de conversar sobre marcas, desempenho, etc. Prioriza conforto, segurança e leva em conta a relação “Custo x Benefício”.  Carro é para ele uma ferramenta.  O que não significa que não tenha ferramenta de estimação: o sempre bem cuidado Corolla 2006. Em tempo. Os dois carros são da cor preta.  Sem contar que tem o “Expresso 15”, que é um ônibus Marcopolo Paradiso da Scania fabricado em 2006, utilizado exclusivamente para a campanha.

Marcelo Bluma (PV) 
O candidato do Partido Verde (PV), Marcelo Bluma, tem um veículo da marca Renault, que é o Duster, ano 2015, com valor aproximado R$ 35.000,00. Está com ele há três anos. A SUV é utilizada na campanha. Anteriormente, Bluma tinha uma Chevrolet Blazer, ano 2008, no valor R$ 29.000,00. Bluma diz não ser um apaixonado por carros: “Não sou apaixonado por carros. O veículo ideal é aquele que você entra e dá a partida, e de preferência com que tenha vidro elétrico, direção hidráulica e ar-condicionado”, comenta sorrindo.

Reinaldo Azambuja (PSDB)
O atual governador de estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que busca a reeleição pelo PSDB, tem uma SW4 da Toyota, que é seu veículo particular. Os carros oficiais são duas GM TrailBlazer, que são utilizados em eventos do Governo do Estado, como chefe do Executivo Estadual.

 A Crítica – Alberto Gonçalves



Deixe seu comentário