Campo Grande, 17/01/2022

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos, Política • 02 dez, 2021

Os falsos Messias da política


  ( por  ) – Até quando manteremos os políticos e a política no rol de condenados a priori? Quantas vezes mais teremos que ouvir a cantinela de políticos que se dizem não-políticos para ingressar na política, tentando fazer disso a aquisição de um bilhete fura-fila? A artimanha ainda captura votos, baseada na desconfiança ancestral dos povos em relação a seus governantes. Muitos não param para pensar na contradição gritante de se tentar entrar para algo que se condena a priori – “não sou político mas quero entrar… para a política”.

Bem parecido com o fumei mas não traguei. Entro para essa arena, mas ela não entrará em mim; estou nesse mundo, mas não pertenço a esse mundo – sou peregrino e, como tal, puritano.  Melhor se não nos deixássemos enganar. Prefiramos a sabedoria de Maffesoli: “Assim como a morte é necessária à vida, dando-lhe sentido e especificidade, o político é uma instância que, na sua acepção mais forte, determina a vida social, ou seja, limita-a, constrange-a e permite-lhe existir”. A política é necessária e os tempos modernos são aqueles dos políticos profissionais, weberianos.

(Fonte – Congresso em foco)




Deixe seu comentário