Campo Grande, 17/01/2022

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 13 jan, 2022

“Cadê o estado?”, questiona Marquinhos Trad sobre diminuição no preço do passe de ônibus


Após anunciar que pagaria o passe estudantil dos alunos da Rede Municipal de Ensino ao Consórcio Guaicurus, o prefeito Marquinhos Trad cobrou a participação do governador Reinaldo Azambuja quanto à passagem de ônibus.

“Cadê o estado? Todos os governadores do País diminuíram o ICMS sobre a pauta do óleo diesel para ajudar os municípios.  Alguns isentaram 100%, como Mato Grosso e como outros estados”, disse Marquinhos Trad, durante reunião com o Consórcio Guaicurus e o Ministério Público do Trabalho, na quarta-feira (12).

“Os governadores sentaram e falaram: eu vou ajudar, sim. Pagar os alunos do estado isso é obrigação. A municipalidade vai honrar para que o cidadão de Campo Grande não sofra nenhum prejuízo”, acrescentou o prefeito.

Segundo o secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedrossian Neto, o pagamento do passe dos alunos, custaria entre R$ 300 mil e R$ 350 mil por mês aos cofres públicos. Para o ano todo, o valor seria de R$ 4,2 milhões.

O presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende, espera que o Executivo estadual aceite repassar o valor referente aos alunos da Rede Estadual de Ensino [REE], que são maioria entre as gratuidades dos estudantes, representando 41%.

PASSAGEM DE ÔNIBUS

O preço da passagem do transporte coletivo em Campo Grande vai subir de R$ 4,20 para R$ 4,40, na próxima segunda-feira (17). O reajuste para as linhas convencionais será de 4,76%.

Já para linhas circulares executivas, o valor sai de R$ 5,15 para R$ 5,40.

A Prefeitura de Campo Grande estipulou aumento de até 5% do Sistema Municipal de Transporte Coletivo, bem como dos serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário e das passagens do Terminal Rodoviário da Capital.

Contudo, o valor técnico apontado pela Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos (Agereg) para a passagem de ônibus de Campo Grande foi de R$ 5,12, aumento de 21,93%, o que não foi concedido.

Fonte – Correio do Estado – por Izabela Cavalcanti




Deixe seu comentário