Campo Grande, 15/07/2024 01:04

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 18 jun, 2024

”Governo diz que não tem dinheiro para subsidiar produtor, mas faz marmelada com sete bi no arrozão”, diz deputado


Durante reunião que ocorreu na Comissão de Agricultura (CAPADR) na manhã desta terça-feira (18) parlamentares indagaram o ex-secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil Neri Gueller. O deputado federal, que também é vice-líder da comissão, Rodolfo Nogueira declarou que o governo federal deu mais uma “facada” nas costas do produtor rural. “Governo diz que não tem dinheiro para subsidiar produtor, mas faz marmelada com sete bi no arrozão“, disse Nogueira.
O parlamentar reforçou a incoerência do leilão de arroz que o governo federal tentou promover ao licitar empresas que não tinham afinidades com o ramo e que atuam em áreas distintas. “Na minha opinião, foi a maior aberração desse governo federal essa tentativa de comprar arroz. O setor passa a maior crise da história desse país. O produtor rural não sabe como pagar a conta e o governo fala que não tem dinheiro para subsidiar esse juros, mas se tem dinheiro para comprar arroz, por que não tem dinheiro para subsidiar e prorrogar as dívidas do produtor rural?”, indagou o parlamentar.
O ex-secretário, que acabou sendo demitido após denúncias de supostas irregularidades no leilão, foi sabatinado na manhã desta terça por integrantes da comissão. “Esse governo federal já te abandonou, chegou a hora do senhor abandonar esse governo também. Acho que chegou a hora do senhor lavar a honra nessa comissão, pois o ministro Fávaro abandonou o senhor, nem sequer atendeu o senhor e demitiu o senhor por email”, completou Nogueira.
Outra indagação do parlamentar a Gueller foi a proximidade de França, que é dono de corretora que atuou em leilão de arroz. Como mostrou a revista VEJA, França também trabalhou como assessor direto de Geller, durante o seu mandato como deputado federal, entre 2019 e 2022. O dono da Foco também é sócio do ex-secretário, Marcelo Gueller, em outra empresa.

Nogueira finalizou seu discurso dizendo que a comissão vai apurar até esclarecer todos os fatos. “Queremos saber de quem foi a decisão para a iniciativa desse leilão?”.




Deixe seu comentário