Campo Grande, 18/07/2024 11:22

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 24 jun, 2024

‘Leilão do arroz’: Rodolfo Nogueira convoca presidente da Conab e ministro do Desenvolvimento Agrário


O deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-MS), vice-presidente da Comissão de Agricultura (CAPADR), apresentou requerimento de convocação, na última quinta-feira (20) para que o ministro do Desenvolvimento Agrário Paulo Teixeira e o presidente da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) Edgar Pretto compareçam na Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos sobre a tentativa da realização de leilão para importação de arroz.
“Queremos saber de quem partiu a iniciativa do leilão, queremos  investigar a origem dos recursos, a transparência nos processos de compra e possíveis fraudes”, afirmou Nogueira. A ida de Paulo Teixeira está programada para ocorrer no dia 03 de julho.
De acordo com informações obtidas durante depoimento do Ministro da Agricultura e Pecuária do Brasil Carlos Fávaro, a Conab foi a responsável por homologar o leilão, porém, produtores do Rio Grande do Sul e entidades como a Federarroz declararam que “não existe qualquer problema quanto ao abastecimento ou uma necessidade urgente de importação”, garante Alexandre Velho, presidente da Federarroz, ao Agro Estadão. A fala do dirigente acontece após o presidente da República não descartar a compra do cereal de outros países.
Em contrapartida, o presidente da Conab pediu a abertura de um processo de averiguação dos fatos envolvendo o leilão para a compra de arroz beneficiado importado. O pedido foi feito à Corregedoria-Geral da estatal.
O objetivo das convocações é identificar os responsáveis pelo certame que gerou tantas dúvidas sobre possíveis irregularidades e que acabou sendo cancelado pelo governo federal.
A própria Conab já havia informado que a demanda interna poderia ser suprida pela produção nacional, ou seja, o Ministério da Agricultura não ouviu os critérios técnicos para efetuar esse leilão. Essa informação, de que a produção interna supriria a demanda, também foi dita ao senhor (Fávaro) e a Casa Civil por meio do secretário Neri Geller, conforme ele mesmo relatou nessa comissão aqui. Qual foi o motivo da exoneração de Neri Geller? Foi para que ele de fato fosse o boi de piranha desse governo? E salvar a pele do senhor (Fávaro) e desse governo?”, indagou Nogueira. O deputado também citou Notícia Crime apresentada pelo deputado Marcel Van Hatter (Novo-RS) a AGU, em que revela o modus operandi do leilão.

Ainda de acordo com os requerimentos, esses esclarecimentos são essenciais para garantir a transparência e a confiança do setor agrícola nas ações governamentais, especialmente em um momento de crise para os produtores do Rio Grande do Sul. “Os esclarecimentos dos fatos são aguardados por toda a cadeia produtiva do arroz e pela sociedade brasileira“, finalizou Nogueira.




Deixe seu comentário