Campo Grande, 16/06/2024 15:47

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 27 set, 2023

Meteorologista adverte “o pior está por vir”


 

Por iniciativa do vereador Ayrton Araújo, líder da bancada do PT na Câmara Municipal de Campo Grande e do vereador Zé da Farmácia, o presidente Cartão reservou o tempo da palavra livre de hoje (26), para o professor universitário e meteorologista Natálio Abrão Filho, que é muito conhecido pelas suas previsões do tempo e temperatura na imprensa local, sobretudo, na TV Morena, afiliada do Sistema Globo de Televisão. Ele alertou a população sobre as condições extremas do clima nos próximos dias em Campo Grande. Segundo ele, o calor deve aumentar e bater recordes de temperatura durante o mês de outubro.

“O Estado e a Capital estão com as temperaturas muito acima das médias históricas dos últimos anos. E essas temperaturas são os limites. Mas, acreditem: o pior está por vir. Os modelos que encontramos para Mato Grosso do Sul e para Campo Grande não indicam condições favoráveis que permitam que a população tenha condições agradáveis nesses valores que virão”.

Campo Grande e Mato Grosso do Sul têm enfrentado uma onda de calor nos últimos dias. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as cidades do Estado permanecem entre as mais quentes e secas do Brasil. Além disso, a umidade relativa do ar também despencou e atingiu 9% em Rio Brilhante – o ideal recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é 60%.

“Hoje, temperaturas máximas chegam a 37 graus em Campo Grande. Há cidades ultrapassando os 43 graus. Ontem, em Três Lagoas, a sensação térmica foi de 47 graus. Do dia 10 até 21 de outubro, esses valores serão ultrapassados. Fica o alerta, principalmente para Campo Grande. Entre esses dias, a temperatura média é de 42 graus, com sensação térmica de 48”, alertou o meteorologista.

Ayrton Araújo enalteceu a fala do professor Natálio Abrão e disse que os principais culpados são os que promovem o desmatamento sem critério algum para fomentar o agronegócio. Quero deixar claro que não sou contra o agronegócio, muito pelo contrário, defendo a ampliação de um agronegócio responsável e com sustentabilidade. Eu sigo a orientação do meu presidente Lula que em suas falas tem afirmado que o Brasil não precisa desmatar mais nenhum palmo de terra para poder produzir e atender o mundo com a produção de grãos e proteína animal.

“Um péssimo exemplo está bem aqui pertinho de nós, na região do Morro do Ernesto, naquela região que vai para Rochedo, estão acabando com as árvores, estão devastando a natureza para a formação de pastos para a criação de gado, muito em breve não vai ter mais árvores pra fazer sombra para gado deles”.

“O pasto não se sustenta, as nascentes de água vão secar, o gado vai morrer e a população vai sofrer muito mais. Chega de ganância, nós não precisamos mais destruir a natureza, nós temos condições de equilibrar melhorar a qualidade de vida dos nossos brasileiros e de todo o mundo sem agredir a nossa natureza”.

Obrigado professor Natálio pelo seu serviço prestado para Campo Grande e para o Brasil. A nós, cabe responsavelmente alertar a população, vamos nos cuidar, o sol cada dia mais quente está matando as pessoas e os animais também, concluiu Ayrton Araújo.

Após a manifestação de vários vereadores no microfone de aparte, Natálio Abrão encerrou a sua fala dizendo que acredita e “espera que essas informações cheguem aos secretários, aos prefeitos da Capital e do interior, aquelas pessoas ou aquelas entidades que possam contribuir para que danos maiores não ocorram como já tivemos, pessoas afogadas, perdas de aviários, principalmente idosos e crianças, que em alguns momentos podem se prejudicar”.

Quanto as chuvas que virão em breve, o meteorologista alerta: elas virão acompanhadas de raios, de rajadas de ventos, de descargas elétricas, que também podem contribuir para danos materiais e causar prejuízos incalculáveis aos seres humanos, finalizou




Deixe seu comentário