Campo Grande, 09/08/2022

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 05 ago, 2022

Riedel mantém crescimento com a menor rejeição


O pré-candidato do PSDB ao Governo do Estado, Eduardo Riedel, continua crescendo nas pesquisas de intenção de votos. É o que mostra o último levantamento feito pelo Instituto Novo Ibrape entre julho e agosto, que ouviu 2.100 sul-mato-grossenses de 28 municípios.

Segundo a pesquisa, Riedel ultrapassou Rose Modesto (União Brasil)), assumindo de vez a terceira colocação, com 14,3%, atrás apenas de André Puccinelli (MDB), com 23,8% e Marquinhos Trad (PSD), com 17.8%.

Apesar da terceira colocação, Riedel é o candidato com a menor rejeição e a maior perspectiva de crescimento no cenário estadual. Além disso, o segundo colocado, o ex-prefeito de Campo Grande, apresenta queda acentuada nos últimos três meses, tanto na capital como no interior.

Rose aparece na pesquisa com 14,1%, seguida de Capitão Contar (PRTB), 8% e Gisele Marques (PT), 1,7%.

Entre os ouvidos, 9,2% disseram que não votarão em nenhuma nas opções, e 11% estão indecisos.

Eduardo Riedel também ostenta a menor rejeição ent6re todos os pré-candidatos ao Governo do Estado, com apenas 4%.

A maior rejeição é do ex-governador André Puccinelli (19,6%). Ele é seguido por Marquinhos Trad (11,1%) e Capitão Contar (7,9%).

O comparativo das pesquisas Novo Ibrape de abril a julho aponta o crescimento contínuo da pré-candidatura de Eduardo Riedel, que subiu de 10,77% para 14,68%. No mesmo período, Marquinhos Trad despencou, tanto na capital como no interior. Entre maio de julho, o ex-prefeito perdeu 7,22% no Estado (de 25,04% das intenções de voto para 17,82%). Na Capital, a queda foi de 11.16% no mesmo período (de 36,23% para 25.07%).

Outra excelente notícia para a candidatura de Riedel é a liderança da ex-ministra Tereza Cristina (PP) na disputa pelo Senado. Parceira de Eduardo desde a primeira hora, a ex-ministra do presidente Jair Bolsonaro (PL) acumula 30,2% das intenções de voto, seguida por Odilon de Oliveira (PSD), com 19,7%, Henrique Mandetta (União Brasil), 9,8%%, Sergio Harfouche (Avante), 4,4% e Tiago Botelho (PT), 4,0%. 11% disseram não votar em nenhuma das opções, e 20,9% estão indecisos.

Com Margem de erro 2% e intervalo de confiança 95%, a pesquisa foi registrada no TSE sob os números MS-02567/2022 e BR-00672/2022.




Deixe seu comentário