Campo Grande, 22/07/2024 07:39

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 11 jul, 2024

Mesmo sem apoio de Bolsonaro, PP disputará a prefeitura da capital


O PP decidiu lançar sua candidatura para a prefeitura de Campo Grande, mesmo sem contar com o apoio do  ex-presidente Jair Bolsonaro. Na quarta-feira (10), a senadora Tereza Cristina (PP) se encontrou com o ex-presidente em Brasília para discutir a sucessão da prefeita Adriane Lopes (PP).

Apesar de Bolsonaro ter manifestado apoio ao pré-candidato Beto Pereira (PSDB), Tereza Cristina garantiu que sua relação com o ex-presidente continua intacta.

De acordo com o Correio do Estado, ela reiterou seu suporte à Adriane Lopes, que está buscando a reeleição. O presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, também participou da reunião.

Tereza Cristine e Ciro Nogueira, do PP, se reuniram com Bolsonaro (Foto: Reprodução )

“Hoje pela manhã, fomos recebidos eu o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, pelo ex-presidente Jair Bolsonaro. Conversamos sobre política do Mato Grosso do Sul e quero aqui afirmar para que não fique nenhum tipo de dúvida: o PP tem um projeto para Mato Grosso do Sul e para a nossa Capital. Nós estamos firmes junto da nossa prefeita Adriane Lopes, que vem fazendo um trabalho excepcional. Prefeita Adriane, estamos juntas”, disse Tereza após a reunião.

PL fechou aliança com o PSDB em 37 municípios de Mato Grosso do Sul, nas eleições municipais deste ano, incluindo Campo Grande, onde o pré-candidato é o deputado federal Beto Pereira.

Até então, havia sido sinalizado que o partido de Bolsonaro faria aliança com o PP da senadora Tereza Cristina, apoiando a reeleição da prefeita Adriane Lopes, ou que o PL teria candidatura em Campo Grande. Ambas as especulações tiveram fim com o acordo entre PL e PSDB e pegaram Tereza de surpresa.

Em entrevistas anteriores, a senadora já havia dito ao Correio do Estado que segue aliada do ex-presidente, mas que independente do apoio do ex-presidente, o PP teria candidatura própria em Campo Grande, que é a Adriane Lopes, e que não existe “plano B”.

Na ocasião, ela também afirmou que não tinha conhecimento da aliança entre o PSDB e o PL antes da declaração pública.

“Não estou com o PSDB e, no campo nacional, sou aliada do presidente Bolsonaro, sou do campo conservador. Houve uma cisão do PSDB com o PP, mas vou continuar onde sempre estive, com a Adriane [prefeita de Campo Grande], para o que der e vier”, disse.




Deixe seu comentário