Campo Grande, 18/09/2021

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 26 jul, 2021

Alunos da Reme retornam nesta segunda (26) com aulas presenciais escalonadas


As 202 unidades escolares da Rede Municipal de Ensino (REME) voltam a receber os alunos nesta segunda-feira (26) no sistema presencial escalonado. A suspensão das aulas presenciais ocorreu no dia 18 de março de 2020, por conta da pandemia da covid-19. Porém, desde então, as aulas passaram a ocorrer de maneira remota com uso de tecnologia e internet, aplicativos de mensagens, TV REME – canal 4.2 da TVE -, Rádio REME (aplicativo), no canal do YouTube https://www.youtube.com/channel/UCsC4oAnt5rZiGAEKYLAYBog/featured, e principalmente com o auxílio do caderno-base impresso para todos os alunos.

“Hoje é um dia muito importante para a educação de Campo Grande, porque marca o retorno presencial dos alunos à escola, depois de 14 meses de aulas presenciais suspensas. Entretanto esse retorno é dos alunos, porque nós não paramos, não medimos esforços para que tudo desse certo. É um novo desafio. Acompanhamos, durante os últimos meses, o empenho, a dedicação e a preocupação de todos, e o resultado agora se mostra com escolas organizadas e ambientes acolhedores para esse retorno”, afirmou a secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes.

Todo o retorno presencial é organizado há meses. Os trabalhadores da educação da REME realizaram formações, receberam orientações na área de biossegurança, pedagógica e socioemocional. Além disso, todas as unidades foram equipadas com materiais de limpeza e higiene, além de passarem por desinfecção durante todo o período de suspensão das aulas presenciais e especialmente desde o fim do mês de junho deste ano, já em preparação para o retorno presencial. A alimentação das crianças nas escolas também será realizada respeitando todas as regras de biossegurança.

O motorista Jeremias da Silva, pai da aluna Júlia, de 10 anos, do 5º ano da Escola Municipal Nicolau Fragelli, disse estar confiante no retorno das aulas.

“Sei que vai minha filha vai estar segura e vai dar tudo certo. As aulas presenciais são muito importante para as crianças, elas já não conseguiam mais ficar em casa e esse retorno é essencial para eles”, disse.

A estudante Júlia não disfarçava a ansiedade e disse estar muito contente com a volta às aulas. “Estou muito feliz com as voltas aula em poder ver novamente meus professores e amigos”, afirmou.

Mão do estudante Guilherme de 9 anos, que também está no 5º ano da E.M. Nicolau Fragelli, Isabel Moraes estava segura com o retorno.

“Vai dar tudo certo é só todos se cuidarem e fazer a biossegurança corretamente. Estou muito tranquila com o retorno”, declarou.

Desde março do ano passado, as unidades escolares permaneceram abertas para atender os alunos e suas famílias, no período de 16 meses foram entregues aproximadamente 200 mil kits merenda e também hortifruti, garantindo a alimentação das crianças matriculadas na REME em situação de vulnerabilidade social. Também foram distribuídos os cadernos de atividades, kits de material escolar e uniformes (cuja entrega será finalizada após o retorno presencial dos alunos). Para garantir a segurança no retorno, cada aluno também vai receber duas máscaras de proteção individual. O uso é obrigatório durante o período que o aluno estiver na escola.

Técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) vão acompanhar o retorno presencial nas unidades escolares, para auxiliar no que for necessário. Além disso, técnicos do Programa Valorização da Vida, que atuam na área de saúde mental, e que atende servidores e também alunos, estarão de plantão em 17 escolas e ainda na Secretaria.

Aulas e segurança

O segundo semestre letivo para os mais de 109 mil alunos da REME começou de maneira remota no dia 19 de julho, após o recesso escolar de 2 a 16 de julho. Com o retorno presencial escalonado que começa hoje, parte dos alunos continua em ensino remoto. Os responsáveis pelo aluno devem buscar informações na unidade de matrícula para saber quando o aluno pode frequentar a aula presencialmente. O escalonamento é efetivado por cada escola levando em consideração o tamanho da sala de aula e a quantidade de alunos, garantindo assim o distanciamento necessário e evitando a disseminação da covid-19. Com isso, as salas de aula terão ocupação entre 25% e 50% com revezamento semanal, de acordo com a metragem do espaço para garantir o distanciamento necessário.

Alunos, professores e demais servidores terão que cumprir as regras de biossegurança necessárias durante todo o período que estiverem nas unidades. Na entrada das escolas será aferida a temperatura de todos, além disso, é obrigatório o uso de máscara de proteção individual. A lavagem das mãos e demais cuidados com a higiene pessoal e do ambiente também serão orientações comuns nas dependências das escolas, bem como o uso de álcool 70.

Os horários das entradas, tanto no matutino quanto no vespertino, também podem ser adaptados para evitar aglomerações. Caso a unidade escolar ofereça a educação infantil, o horário de entrada, até o grupo 5 (alunos com 5 anos), poderá ser às 7h e às 13h, o ensino fundamental I (alunos do 1° ao 5° ano) às 7h15min e às 13h15min, e o ensino fundamental II (do 6° ao 9° ano) às 7h30min e às 13h30min. O horário de saída pode ser antecipado para às 10h, para os alunos do matutino, e às 16h, para os do vespertino.

Os pais ou responsáveis pelos alunos devem manifestar por escrito, se o aluno irá frequentar as aulas presenciais. O documento está disponível nas unidades escolares e também no site da Secretaria Municipal de Educação (Semed) (http://www.campogrande.ms.gov.br/semed/volta-as-aulas-presenciais/). Os alunos que apresentarem sintomas, tais qual dor de garganta, febre acima de 37,5°C, perda de paladar ou olfato, não deverão ser enviados à escola.




Deixe seu comentário