Campo Grande, 21/05/2024 13:38

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 08 maio, 2024

Com relatoria do senador Nelsinho Trad Senado aprova Dia Nacional de Prevenção ao AVC


 

O Senado Federal aprovou, ontem, o parecer do senador Nelsinho Trad (PSD/MS)  ao projeto de lei que estabelece 29 de outubro como o ‘Dia Nacional de Prevenção ao Acidente Vascular Cerebral (AVC)’. O relator do projeto e médico de formação sublinhou a importância da nova legislação para aumentar a conscientização sobre os perigos do AVC, uma condição médica que continua a ser uma das principais causas de mortalidade e incapacidade no Brasil.

Em sua defesa, o senador Nelsinho Trad enfatizou a necessidade de reconhecimento precoce dos sintomas do AVC. “A conscientização da população quanto aos sintomas iniciais dessa doença pode levar a um atendimento mais rápido, reduzindo o risco de complicações. Aquela velha tecla em que nós médicos sempre batemos: o diagnóstico precoce é essencial para o prognóstico”, disse.

Além dos benefícios da prevenção, o senador abordou o impacto das mudanças climáticas na saúde vascular. “O trabalho realizado na coluna ‘Minuto do Cérebro’, em 2019, pelo professor Otávio Pontes, evidencia que as mudanças climáticas extremas se associam com maior risco de morte e sequelas por AVC”, comentou, referindo-se a uma análise divulgada recentemente pela Universidade de São Paulo (USP) sobre estudo realizado pela Universidade Central do Sul na China. A pesquisa, que analisou dados de 204 países entre 1990 e 2019, associa as mudanças climáticas extremas – tanto baixas quanto altas temperaturas – a um aumento nos casos de morte e incapacidades resultantes de AVC. Este estudo encontrou que, só em 2019, mais de 500 mil mortes por AVC foram ligadas a temperaturas extremas, afetando principalmente populações mais velhas e regiões com menor acesso a serviços médicos adequados.

Dados Alarmantes de AVC no Brasil

A urgência da nova legislação é reforçada por estatísticas sobre o AVC no Brasil. Segundo dados da Rede Brasil AVC e do Conselho Federal de Medicina (CFM), cerca de 50 mil pessoas foram vítimas de AVC apenas no primeiro semestre de 2022. Entre 2014 e 2023, houve um aumento de 28% no número de internações por AVC, com uma proporção preocupante de óbitos: de cada seis pacientes internados, um não sobrevive.

O relatório do senador Nelsinho Trad encontrou amplo apoio entre os membros da Comissão de Educação e especialistas em saúde pública, refletindo um consenso sobre a necessidade de ampliar o conhecimento e as práticas preventivas contra o AVC na população brasileira. “Este novo dia dedicado à prevenção do AVC promete ser uma ferramenta valiosa na luta para reduzir a prevalência e os impactos devastadores dessa doença no país”, afirmou o relator.




Deixe seu comentário