Campo Grande, 24/02/2024 05:21

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 14 jan, 2024

Delcídio do Amaral animado com seu novo partido


Partido nasceu da recente fusão entre Patriota e PTB

Ex-senador Delcídio do Amaral (PRD) (Foto: Divulgação )

Nascido da recente fusão entre Patriota e PTB, o PRD (Partido Renovação Democrática) tenta atrair novas filiações visando fortalecer seus quadros para as eleições municipais deste ano, tanto em Campo Grande quanto no interior de Mato Grosso do Sul.

“Tem muita gente querendo vir para o PRD. Isso porque hoje não tem espaço para quem não está na panela. Muita gente com qualificação está nos procurando para entrar na política e ajudar o Estado”, justificou Delcídio, segundo reportagem do jornalista Wendell Reis, do portal de notícias Investiga MS.

De acordo com a publicação, o ex-senador quer o partido longe da polarização, seja nacional, entre Jair Bolsonaro (PL) e Luís Inácio Lula da Silva (PT), ou local, afirmando que o PRD surge como uma alternativa.

“As movimentações politicas no Estado no momento são para filiar todo mundo em um partido só, que comanda o estado agora. Não sei se esse movimento, mais à frente, vai ser um movimento bom. Tudo que é monolítico não se sustenta, um dia acaba”, avaliou.

Delcídio acredita que o partido deve perder alguns filiados, do Patriota e do PTB, mas aposta no crescimento da sigla, que na avaliação dele ficará maior do que na ocasião da fusão.

Na Capital, por exemplo, os três vereadores, dois do Patriota (Sandro Benites e Edu Miranda) e um do PTB (Willian Maksoud), devem sair do novo partido. Todavia, Delcídio afirma que o partido terá muito mais adesão do que saída de membros.

Candidato na Capital

O presidente estadual do partido recebeu a missão de lançar candidato próprio no maior número de municípios e já trabalha para efetivar essa missão.

Delcídio afirma que não será candidato, pelo compromisso assumido na construção da sigla, mas quer candidato próprio, principalmente na Capital.

“Estou conversando com pessoas com potencial grande para o cargo de prefeito, vereadores e vereadoras. Vou olhar com carinho e atenção redobrada. Algumas lideranças que conversam com o PRD são lideranças fortes. Não posso afirmar que serão vitoriosos, mas que podem consolidar politicamente o partido. São nomes fortes, que podem até não ganhar, mas vão embananar a política. Gente que já teve mandato, que não tem, mas têm estrutura e respeitabilidade na cidade”, assegurou.

Delcídio explica que a decisão sobre candidatura deve ser muito bem discutida, para evitar o lançamento de nomes que, no meio da campanha, fazem acordos, e desistem da candidatura.

“Vamos colocar candidaturas onde é possível para utilizar adequadamente o fundo partidário. Não vamos dar nenhum salto no escuro.  Se não for para consolidar o partido, não lançaremos. Não vamos lançar candidatura que não tenha chance nenhuma para, no meio da campanha, fazerem acordo no escuro, como muitos já fizeram”, concluiu.




Deixe seu comentário