Campo Grande, 29/05/2024 19:28

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 13 maio, 2024

Deputado questiona contrato de locação de gerador pelo governo


O deputado estadual João Henrique (PL) fez uso da tribuna na sessão ordinária desta quinta-feira (9), para questionar um contrato de locação de gerador para atender eventos de médio porte do Governo do Estado. O parlamentar teve requerimento aprovado e aguarda as informações por parte da atual gestão estadual.

João Henrique disse que irá levar a denúncia à Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público de Contas (MPC), Controladoria-Geral da União (CGU) e Controladoria-Geral do Estado (CGE). Segundo ele, a escolha entre locação ou compra de bens deve ser explicada em Estudo Técnico Preliminar (ETP).

“E, quando houver a possibilidade de aquisição, o estudo técnico preliminar deverá considerar os custos e os benefícios de cada opção, com indicação da alternativa mais vantajosa. Esse contrato revelou-se desvantajoso, inclusive no quesito preços, com indícios severos de superfaturamento”, disse.

O parlamentar questiona o Contrato 001/2023, no valor total de R$ 6.187.500,00. “Quais foram os locais de utilização dos geradores locados, bem como as datas e tempo de uso. Qual a justificativa técnica e econômica da escolha pela locação de geradores e não a aquisição. Para 375 diárias, o contrato totaliza R$ 2.663.677,50 para uso na Capital e R$ 3.523.822,50 para uso no interior. Tratando-se de um valor significativo e que não consta no Portal da Transparência”, afirmou.

Fiscalização

Em aparte, o presidente da ALEMS, Gerson Claro (PP), e os deputados Zé Teixeira (DEM), Pedrossian Neto (PSD) e Junior Mochi (MDB) destacaram a importância da oposição ao governo e o papel fiscalizador dos parlamentares.

“A Mesa Diretora da Assembleia irá sempre assegurar a palavra à oposição, que possui um papel importante na fiscalização, acompanhamento e monitoramento das ações do Executivo”, destacou o presidente.




Deixe seu comentário