Campo Grande, 12/05/2021

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 21 abr, 2021

Hemosul: Paulo Corrêa articula compra de unidade móvel


Como parte das ações do Mês do Doador de Sangue e Medula Óssea, O Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), deputado Paulo Corrêa busca apoio da bancada federal para aquisição de unidade móvel para o Hemosul. O assunto foi discutido na tarde desta segunda-feira (19) em reunião entre o presidente do Legislativo Estadual, deputado Paulo Corrêa (PSDB), e a coordenadora geral da Rede Hemosul, Marli Vavas. Além da articulação para a compra do veículo, a Casa de Leis também realizará, neste mês, ação de coleta de sangue.

De acordo com o deputado Paulo Corrêa, o recurso para aquisição de unidade móvel para o Hemosul pode resultar de emenda coletiva dos parlamentares federais sul-mato-grossenses. O valor estimado é de R$ 1,2 milhão. O presidente da ALEMS já conversou sobre o assunto com o senador Nelsinho Trad (PSD), coordenador da bancada de Mato Grosso do Sul.

Para a viabilização do recurso, é preciso, antes, concluir a tramitação do Orçamento de 2020, que atrasou devido à pandemia, segundo informou o senador. “Estivemos reunidos com o deputado Paulo Corrêa para viabilizar o atendimento de uma unidade móvel de coleta de sangue para o Hemosul. Estamos na dependência da finalização da tramitação do Orçamento do ano passado que, em função da pandemia, sofreu um atraso, para encontrarmos uma rubrica e atender à solicitação”, disse Nelsinho.

O senador assegurou que serão buscados diferentes caminhos para a viabilização do recurso. “De uma maneira ou de outra, ou via emenda parlamentar ou recurso extraorçamentário, vindo do Ministério da Saúde, nós vamos procurar atender essa justa demanda do Hemosul, que nos foi apresentada pelo deputado Paulo Corrêa”, afirmou.

A aquisição do veículo será de grande importância para o Hemosul, segundo avalia a coordenadora Marli Vavas. Ela afirmou que a rede precisa muito de uma nova unidade móvel para as ações de coleta de sangue.

“Nós do Hemosul somos apenas um elo entre o doador e quem está precisando de sangue. Mas não fazemos isso sozinhos. Precisamos do doador”, afirmou Marli Vavas. A coordenadora informou que, com a pandemia, os estoques de sangue estão reduzidos, pois as doações recuaram em torno de 40%. “Por exemplo, somente o sangue do tipo O positivo estamos com a metade do estoque necessário”, ilustrou.

Marli Vavas também enfatizou os cuidados tomados na coleta de sangue nesta época de pandemia. “Nas nossas unidades, mantemos todos os protocolos de prevenção à Covid-19, com uso de máscaras, aferimento da temperatura, uso de álcool em gel, utilização de material descartável, higienização e distanciamento. Não há risco de contaminação”, disse a coordenadora.

A Rede Hemosul atende a todos os hospitais públicos e privados de Mato Grosso do Sul. São distribuídos, em média, 15 mil bolsas de sangue às unidades hospitalares por mês.

 

Doação de sangue na Casa de Leis

Além das articulações para a aquisição da unidade móvel, a ALEMS apoia o Hemosul em outra frente: a adesão direta à doação de sangue. Marli Vavas informou que a ação na Casa de Leis poderá ser realizada antes mesmo do Hemosul receber o novo veículo. “Podemos fazer a coleta de sangue em alguma sala, dentro da Assembleia”, detalhou.

Abril como Mês do Doador de Sangue e Medula Óssea foi instituído pela Lei 5.511/2020, de autoria do deputado Paulo Corrêa (PSDB). Conforme a lei, o mês é dedicado à campanha de incentivo e conscientização à prática de doação de sangue e medula óssea.




Deixe seu comentário