Campo Grande, 21/05/2024 13:28

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 13 maio, 2024

Morto a tiros, Dinho Vital seria candidato às eleições municipais em Anastácio


AINDA SEM DEFINIÇÃO DE CARGO DINHO INTEGRARIA CHAPA DO PP NO MUNICÍPIO. 

Ex-vereador de Anastácio, Wander Alves (foto reprodução das redes sociais)  conhecido como Dinho Vital, que foi morto a tiros na última semana, seria candidato às eleições municipais deste ano, concorrendo sob a sigla do PP (Partido Progressista), confirmou o atual presidente estadual do partido, Marco Aurélio Santullo.

Segundo ele, ainda não estava definido a qual cargo Dinho concorreria. “Não sei se era para prefeito, vice ou vereador, mas o diretório de lá [Anastácio] estava organizando uma chapa com ele”, disse Santullo.

Quanto a novas definições, o presidente do partido disse não saber atualizações quanto a reformulação de chapa do partido em Anastácio.

A princípio, Santullo afirmou que o diretório estadual deve apoiar a decisão tomada ao nível municipal. “Eles têm liberdade para decidir isso”, explicou. Além disso, ele confirmou que o partido ainda planeja lançar uma candidatura própria.

O cargo mais recente ocupado por Dinho na esfera política foi como vice-presidente do PP em Anastácio. Ele também era suplente de vereador no município. Nas últimas eleições municipais, em 2020, ele recebeu 264 votos, ficando como suplente do vereador Professor Aldo (PDT).

Anteriormente, ele havia sido eleito como vereador em 2016, mas pelo DEM. Ele também já foi secretário de Planejamento de Miranda, em 2021.

Ex-vereador teria disparado arma e sido morto em confronto

Aos 40 anos, Dinho foi morto a tiros durante suposto confronto com a Polícia Militar, no dia 8 de maio. A informação consta no Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Civil a que o Jornal Midiamax teve acesso.

O incidente foi registrado como homicídio decorrente de oposição e intervenção policial. Inicialmente, houve a informação de que um policial à paisana teria atirado contra Dinho. No entanto, o documento policial diz que guarnição da PM estava no local onde houve confusão.

A polícia militar havia sido acionada para ir até a chácara localizada na BR-262, próxima à ponte do Rio Taquarussu, onde foi realizada uma confraternização, em alusão ao aniversário de Anastácio. A polícia teria sido informada sobre uma pessoa portando arma de fogo no local.

Segundo testemunhas, Dinho estava armado, aguardando a saída de Douglas Figueiredo, ex-prefeito do município, após os dois se envolverem em uma discussão. Anteriormente, Dinho teria sido retirado da festa.

Com a chegada dos policiais, conforme os militares relatam no boletim de ocorrência, eles se dirigiram até onde Dinho estava, próximo a um carro na beira da rodovia, com a arma em punho.

Ainda conforme as informações do boletim de ocorrência, ele foi alertado pelos militares, que informaram serem policiais e ordenaram que Dinho largasse a arma. Entretanto, segundo a polícia, ele não acatou, disparando na direção dos policiais, “que não tendo outra alternativa para conter a agressão”, efetuaram disparos contra o ex-vereador.

Logo após ser alvejado, ele tentou correr para trás do veículo, caindo ao solo, e morreu no local.

Fonte Midiamax – Valesca Consolaro 




Deixe seu comentário