Campo Grande, 18/06/2021

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 11 jun, 2021

Presidente da Cassems alerta sobre o crescente número de casos de Covid-19


Nesta quinta-feira (10), o novo mapa do Programa de Saúde e Segurança na Economia (Prosseguir), divulgado no Diário Oficial do Estado, colocou 43 municípios de Mato Grosso do Sul com alerta de risco extremo para Covid-19. Com isso, a capital entrou na “bandeira cinza”, com recomendação de fechamento dos serviços não essenciais. O aumento expressivo da ocupação de leitos exclusivos para tratamento de pessoas com coronavírus preocupa. O presidente da Cassems, Ricardo Ayache, faz um alerta à população sul-mato-grossense sobre a importância das medidas protetivas para o enfrentamento da pandemia.

Ayache lamenta que, após um ano e três meses de enfrentamento à Covid-19, a população siga em um quadro crítico da pandemia. “Os hospitais estão superlotados, com mais de 250 famílias no Mato Grosso do Sul aguardando por um leito de internação e esse momento se deve, infelizmente, à negligência por parte das pessoas em relação às medidas de prevenção”.

O presidente da Cassems afirma, ainda, que é necessário combater as “fake news” relacionadas à doença. “Não acreditem em quem fala que as máscaras não são necessárias e não são eficientes. Não acreditem em quem diz que a vacinação não é o melhor caminho, pois essas são as únicas alternativas para fugir dessa pandemia”.

Em uma lista de 20 países que ocupam 86% de todas as mortes no mundo por Covid-19, o Brasil ocupa a sétima posição, com taxa de letalidade de 7%. Conforme explica Ayache, esse dado traz muita preocupação. “Nós precisamos virar essa triste página da saúde pública brasileira e da saúde pública mundial. Mas isso depende de cada um de nós, da adoção das medidas de prevenção”.

De acordo com o presidente, é preciso ter atenção, ainda, para a lotação dos hospitais de Mato Grosso do Sul. “Não queremos que ninguém precise de um leito de internação e bata nas portas de um hospital que não tenha vagas. Essa é uma triste e dura realidade que muitos brasileiros estão enfrentando nesse momento”.

Ayache finaliza fazendo um chamado para a população sul-mato-grossense. “Previna-se, cuide-se, cuide dos seus familiares. Vamos cuidar de todos os brasileiros por meio da prevenção e da vacina. Nos ajudem a combater essa grave doença que acomete o Brasil e o mundo”.




Deixe seu comentário