Campo Grande, 18/07/2024 11:21

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 17 set, 2018

A semana dos conditados (Renato Terra)


Alvaro Dias fez bronzeamento artificial e, com fita isolante, delineou o nome de Sergio Moro no peitoral. No resto da semana, fez corpo a corpo, sem camisa, na Ilha de Caras.

Cabo Daciolo comprovou, em nome de Jesus, que os illuminati moram dentro das urnas eletrônicas. Fora de si, alterou o layout do Gmail. No resto da semana, retirou-se nas montanhas para terminar o futuro best-seller “O Código Daciolo”.

Ciro Gomes ficou animado com a repercussão da cantoria com Caetano Veloso e Tico Santa Cruz e lançou um disco com canções para relaxar. Sua música de trabalho será “Madana Mohana Murari”, do Homem de Bem. No resto da semana, estudou, em Harvard, sobre as variações da escala pentatônica e sua interrelação com juros compostos.

Fernando Haddad interrompeu um cafezinho com eleitores bem na hora de pagar a conta, voou até Curitiba para perguntar ao ex-presidente Lula: pago com crédito ou com débito? Aproveitou a viagem para emendar questões que calam fundo na humanidade há séculos, tais como “O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade?” ou “Qual a diferença entre o charme e o funk?”. Se eleito, Fernando Haddad promete revelar as respostas.

General Hamilton Mourão conseguiu, na segunda-feira, uma liminar na Justiça Militar para assumir a agenda de Jair Bolsonaro. Na terça-feira, declarou que, se eleito, o golpe será lento, gradual e seguro. Na quarta, renovou seu estoque de tabletinho Santantonio para manter suas madeixas negras como a asa da graúna. Na quinta-feira, detectou anarquia na campanha de Guilherme Boulos e assumiu seus votos. Na sexta, deu um golpe dentro do golpe dentro do golpe e foi andar a cavalo.

Geraldo Alckmin gravou um vídeo para responder a DR pública iniciada por seu ex Michel Temer: “Devolva o Neruda que você me tomou. E nunca leu”, disse o tucano, escandindo as sílabas. Em seguida, fez atividades que não despertaram interesse de ninguém.

Marina Silva caminhou, com correligionários, entre as dobras da oitava dimensão. Enquanto subvertia o espaço-tempo, conversou com diversos “eus” da sexta dimensão sob o vértice da refazenda. Em seguida, voou para Galápagos.

Esta é a quarta coluna que não cita João Amoêdo o mercado reagiu elevando a cotação do dólar para 200 bitcoins.

*Publicado na Folha de S.Paulo




Deixe seu comentário