Campo Grande, 15/07/2024 00:41

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 25 jun, 2024

Zé Teixeira defende manutenção de estrada entre Amambai e Iguatemi


Na sessão desta terça-feira o  deputado Zé Teixeira (PSDB) solicitou o apoio do Governo do Estado, por meio do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Sul (Conisul), para obras de manutenção no prolongamento da estrada localizada entre as Fazendas Laranjal I e Cerro Paum, entre os municípios de Amambai e Iguatemi. O trecho de aproximadamente 17 quilômetros fica na região denominada Chorro, que vai até a MS-289.

A solicitação de manutenção com cascalho e terraplanagem partiu do vereador Paulo Sérgio Gomes da Silva, de Amambai. “A estrada é muito utilizada, tanto por produtores para escoarem a produção agropecuária quanto pelos demais moradores da região. Como rota de acesso, passa pelos corredores das fazendas Três Marias, Santo Antônio, Bonamigo I, bem como pela ponte do Rio Moroti, saindo na rodovia MS-289, que liga Amambai e Iguatemi”, justifica.

Na indicação ao Poder Executivo, o deputado destaca a parceria já formalizada entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), o Plano Estadual de Manejo e Conservação de Solo e Água (Prosolo), o Conisul e a Itaipu Binacional.

A parceria já garantiu a recuperação de 218 quilômetros de estradas e promoveu ações de recuperação do solo em 14 municípios da região sul. Esta união foi reforçada em fevereiro de 2024, durante ato de distribuição de máquinas e equipamentos em Iguatemi. Atualmente, o Conisul é administrado pelo prefeito do município, Francisco Piroli.

A manutenção da estrada poderá contar com o apoio dos produtores rurais, por meio do Sindicato Rural de Amambai. Conforme a indicação, os produtores podem custear as despesas com hospedagem e refeições dos trabalhadores na obra que beneficiará não só agropecuaristas estabelecidos na região, mas também todas as famílias na zona rural do Chorro e os cidadãos de Amambai e Iguatemi.




Deixe seu comentário