Campo Grande, 21/02/2024 15:36

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Campo Grande • 31 jan, 2024

Campo Grande: Fiscais do Procon fazem pente fino em mercados


Órgão encontra variação de preço de 73,1% no leite de caixinha e 130,2% no pão francês em Campo Grande

Fiscais do Procon fazem pente fino nos mercados de Campo Grande (Foto: Divulgação )

O Procon Municipal de Campo Grande realizou uma pesquisa de preços do pão francês e do leite em diversos estabelecimentos comerciais da capital.

A iniciativa teve como objetivo fornecer informações relevantes aos consumidores, possibilitando a comparação de preços e a busca por melhores ofertas.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 29 de janeiro, sendo dois produtos e 37 itens pesquisados, em 12 estabelecimentos comerciais.

No produto leite de caixinha de 1 litro, foi encontrada variação de 73,1%, no item leite semidesnatado zero lactose – marca Itambé, com o menor preço de R$ 4,79 e o maior preço de R$ 8,29.

Outras variações importantes, deste produto:

60,1% – Semidesnatado A2, marca Piracanjuba;

43% – Integral, marca Italac;

23% – Semidesnatado, marca Piracanjuba.

A média de preço de 1kg do pão francês foi de R$ 16,01, com o menor preço registrado a R$ 9,95 e o maior de R$ 22,90, com variação de 130,2% entre os itens pesquisados.

De acordo com os resultados da pesquisa, o preço do pão francês apresentou variações significativas entre os estabelecimentos visitados, demonstrando a importância de pesquisar antes da compra. Já em relação ao leite, também foram identificadas diferenças de valores, destacando a importância de estar atento às promoções e ofertas disponíveis no mercado local.

“É importante que os consumidores estejam atentos aos preços praticados, bem como à qualidade dos produtos adquiridos. Vale destacar, também, a importância de denunciar qualquer irregularidade encontrada, garantindo assim a defesa dos direitos do consumidor”, reforçou o subsecretário do Procon Municipal de Campo Grande, José Costa Neto.

 




Deixe seu comentário