Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  NAS REDES SOCIAIS

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
   
  MÁRIO SERGIO CORTELLA

A SATISFAÇÃO PLENA É ASSUSTADORA

 
Resultado de imagem para FELICIDADE
MÁRIO SERGIO CORTELLA


O sempre surpreendente Guimarães Rosa dizia: “o animal satisfeito dorme”. Por trás dessa aparente obviedade está um dos mais fundos alertas contra o risco de cairmos na monotonia existencial, na redundância afetiva e na indigência intelectual.

O que o escritor tão bem percebeu é que a condição humana perde substância e energia vital toda vez que se sente plenamente confortável com a maneira como as coisas já estão, rendendo-se à sedução do repouso e imobilizando-se na acomodação.

A advertência é preciosa: não esquecer que a satisfação conclui, encerra, termina; a satisfação não deixa margem para a continuidade, para o prosseguimento, para a persistência, para o desdobramento. A satisfação acalma, limita, amortece.

Por isso, quando alguém diz “fiquei muito satisfeito com você” ou “estou muito satisfeita com teu trabalho”, é assustador. O que se quer dizer com isso? Que nada mais de mim se deseja? Que o ponto atual é meu limite e, portanto, minha possibilidade? Que de mim nada mais além se pode esperar? Que está bom como está? Assim seria apavorante; passaria a idéia de que desse jeito já basta. Ora, o agradável é quando alguém diz: “teu trabalho (ou carinho, ou comida, ou aula, ou texto, ou música etc.) é bom, fiquei muito insatisfeito e, portanto, quero mais, quero continuar, quero conhecer outras coisas.

Um bom filme não é exatamente aquele que, quando termina, ficamos insatisfeitos, parados, olhando, quietos, para a tela, enquanto passam os letreiros, desejando que não cesse? Um bom livro não é aquele que, quando encerramos a leitura, o deixamos um pouco apoiado no colo, absortos e distantes, pensando que não poderia terminar? Uma boa festa, um bom jogo, um bom passeio, uma boa cerimônia não é aquela que queremos que se prolongue?

Com a vida de cada um e de cada uma também tem de ser assim; afinal de contas, não nascemos prontos e acabados. Ainda bem, pois estar satisfeito consigo mesmo é considerar-se terminado e constrangido ao possível da condição do momento.

Quando crianças (só as crianças?), muitas vezes, diante da tensão provocada por algum desafio que exigia esforço (estudar, treinar,EMAGRECER etc.) ficávamos preocupados e irritados, sonhando e pensando: por que a gente já não nasce pronto, sabendo todas as coisas? Bela e ingênua perspectiva. É fundamental não nascermos sabendo e nem prontos; o ser que nasce sabendo não terá novidades, só reiterações. Somos seres de insatisfação e precisamos ter nisso alguma dose de ambição; todavia, ambição é diferente de ganância, dado que o ambicioso quer mais e melhor, enquanto que o ganancioso quer só para si próprio.

Nascer sabendo é uma limitação porque obriga a apenas repetir e, nunca, a criar, inovar, refazer, modificar. Quanto mais se nasce pronto, mais refém do que já se sabe e, portanto, do passado; aprender sempre é o que mais impede que nos tornemos prisioneiros de situações que, por serem inéditas, não saberíamos enfrentar.

Diante dessa realidade, é absurdo acreditar na idéia de que uma pessoa, quanto mais vive, mais velha fica; para que alguém quanto mais vivesse mais velho ficasse, teria de ter nascido pronto e ir se gastando…

Isso não ocorre com gente, e sim com fogão, sapato, geladeira. Gente não nasce pronta e vai se gastando; gente nasce não-pronta, e vai se fazendo. Eu, no ano que estamos, sou a minha mais nova edição (revista e, às vezes, um pouco ampliada); o mais velho de mim (se é o tempo a medida) está no meu passado e não no presente.

Demora um pouco para entender tudo isso; aliás, como falou o mesmo Guimarães, “não convém fazer escândalo de começo; só aos poucos é que o escuro é claro”…

O autor é filósofo, autor de “Não nascemos prontos! – provocações filosóficas”, de onde foi extraído o texto acima.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  E AGORA?

STF permite ganho acima do teto para servidor que acumula cargos públicos
 
Por 10 a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira, 27, que, nos casos de servidores que ocupam dois cargos públicos, o teto remuneratório deve ser incidido sobre cada um dos vínculos, e não sobre o somatório dos ganhos do agente público. Dessa forma, a Corte autorizou que o salário das duas remunerações extrapole o atual teto remuneratório - de R$ 33,7 mil.
 
Os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Ricardo Lewandowski, Luiz Fux, Rosa Weber, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e a presidente do STF, Cármen Lúcia, acompanharam o voto do relator, ministro Marco Aurélio. O único voto divergente foi proferido pelo ministro Edson Fachin.
 
A Constituição Federal proíbe a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto para professores e profissionais de saúde com profissões regulamentadas, como médicos. A Constituição também prevê que a remuneração dos ocupantes de cargos públicos não poderá exceder o teto remuneratório - o entendimento firmado pelos ministros do STF é de que essa restrição deve valer para cada um dos cargos.
 
"Estamos diante de um conflito de dois comandos constitucionais. Um deles autoriza em determinadas situações a acumulação remunerada de cargos públicos e de outro lado o artigo 37, inciso 11 (da Constituição Federal) fixa o chamado teto remuneratório. Há um claro conflito. Essa aporia precisa ser resolvida pelo Supremo Tribunal Federal", disse Lewandowski.
 
"Não se pode exigir de ninguém que se trabalhe de acordo com uma remuneração ínfima ou irrisória", completou o ministro.
 
Para o ministro Luís Roberto Barroso, "impedir que alguém que acumule legitimamente dois cargos receba adequadamente por eles significa violar direito fundamental que é do trabalho remunerado". "Seria impor a alguém trabalho não remunerado", observou Barroso.
 
O julgamento começou nesta quarta-feira, 26, quando o ministro Marco Aurélio Mello defendeu o entendimento de que a incidência do teto separadamente sobre cada um dos vínculos "não derruba o teto". Marco Aurélio ainda frisou que o teto não pode desestimular aqueles agentes públicos que queiram ocupar cargos importantes.
 
"A interpretação constitucional não pode conduzir ao absurdo de modo a impedir a acumulação de cargos que já tenham alcançado patamar máximo de vencimentos", disse Marco Aurélio.
 
O entendimento firmado no julgamento, concluído nesta quinta-feira, servirá para outros 88 processos que atualmente tramitam em diversas instâncias em todo o País.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  Blog do Fabio Campana

Ratinho agora é Temer

 
Michel Temer deu uma entrevista hoje à tarde ao apresentador Ratinho, o mais novo entusiasta da reforma da previdência. A conversa deve ir ao ar na sexta-feira.
 
Durante o bate-papo, Ratinho levantou a bola para o presidente cortar, ao fazer uma analogia. Ele disse que a reforma da previdência é como a de uma casa: embora gere desgastes e dor de cabeça, quando concluída, é sempre gratificante.
 
As informações são de Gabriel Mascarenhas na Veja.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  ACÍLIO LARA RESENDE

 

A transformação do Brasil depende somente de nós
O cansaço que nos ronda é uma ameaça que não pode prosperar
 
 
 
 
1
PUBLICADO EM 27/04/17 - 03h00 - O TEMPO - BH
 
Acompanho a política desde menino. Não sei se isso foi bom ou ruim. A lembrança mais longínqua que guardo é a de uma cédula, salvo engano, de cor azul, que funcionava como prova (ou recibo) de uma colaboração, em dinheiro, doada à candidatura do brigadeiro Eduardo Gomes (herói dos 18 do Forte de Copacabana e patrono da Força Aérea Brasileira). Sob o slogan “Vote no brigadeiro, que ele é bonito e solteiro”, sua vitória era dada como certa. Isso ocorreu em 1945, durante a República Velha, na 12ª eleição direta. Data da eleição: 2.12.1945. Em 1950, o censo dizia que tínhamos 51.944.397 habitantes.
 
Já houve, leitor, esse tipo de contribuição, sem prejuízo do então (módico) caixa 2, que, em nosso “jeitoso” país, remonta, com certeza, ao tempo de Pero Vaz de Caminha. Guardei a cédula durante anos, como se fosse um troféu. Serviu para marcar páginas de algum livro do colégio. O tempo era brabo, de pós-ditadura, e Virgílio de Mello Franco adotou a frase “o preço da liberdade é sua eterna vigilância”, que virou mantra da União Democrática Nacional (UDN), adversária ferrenha do Partido Social Democrático (PSD). Ambos de saudosa memória.
 
O brigadeiro, autêntico “varão de Plutarco” (a expressão já saiu de moda), não conseguiu eleger-se presidente nas duas vezes que tentou. Em 1945, quando disputou pela UDN, Getúlio o derrotou com o general Eurico Gaspar Dutra, lançado pelo PSD. Dutra foi eleito com 3.351.507 votos. O brigadeiro obteve 2.039.341 votos, e o candidato do insistente Partido Comunista Brasileiro (PCB), Iedo Fiúza, 519.818 votos.
 
Em 1950, também candidato pela UDN, Eduardo Gomes foi novamente derrotado, agora pelo próprio ex-ditador. Depois de alguns anos, o “pai dos pobres” voltou ao poder pelo voto direto. Caiu pouco tempo depois, durante crise política, cujo oposicionista obstinado era o então jornalista Carlos Lacerda. Não esperou sua derrubada. Preferiu o suicídio, 19 dias depois do atentado da rua Toneleros, em Copacabana – uma trama comandada por Gregório Fortunato, que chamou Climério Eurides de Almeida (da guarda pessoal de Getúlio e amigo de Gregório) e Alcino João do Nascimento. Morreu Rubens Florentino Vaz, major da Aeronáutica, que assumira a segurança pessoal de Lacerda. Lutero Vargas, filho dileto de Getúlio, segundo Alcino, teria sido o mandante.
 
Inicia-se assim a suposta carta-testamento deixada pelo ditador Getúlio Vargas: “Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam; e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar minha voz e impedir minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e, principalmente, os humildes”. E, finalmente, conclui Getúlio: “Eu vos dei minha vida. Agora ofereço minha morte. Nada receio. Serenamente, dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história”.
 
De 1945 para cá, por quantas crises graves passou o país? À exceção do enorme aumento da população e do PIB (tornou-se, então, hábito roubar ou gastar sem critério o dinheiro público), que mudanças tivemos em nossa prática política? A resposta é sua, leitor.
 
A transformação do país depende somente de nós. Exclusivamente. Podemos iniciar agora a construção de um novo Brasil.
 
A capitulação não é o melhor caminho.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  DEUTSCHE WELLE - (ALEMANHA)

 A Coreia do Norte e sua dependência econômica da China

Chineses são responsáveis por mais de 90% do comércio internacional da Coreia do Norte e tem uma influência incomparável sobre o país vizinho. Minérios e roupas estão entre os produtos mais comprados.
default
Posto de gasolina em Pyongyang
 
A Coreia do Norte sempre foi economicamente dependente da China, mas, nos últimos anos, com o seu crescente isolamento internacional por causa dos testes nucleares, essa dependência se tornou quase total. Os chineses não são só os principais aliados políticos dos norte-coreanos: eles são também os maiores fornecedores de energia e comida para o país vizinho.
 
Em 2016, o comércio da Coreia do Norte com outros países totalizou cerca de 6 bilhões de dólares. Desse valor, cerca de 5,5 bilhões (ou 91,5%) correspondem às trocas comerciais com a China. O próximo país na lista do comércio internacional norte-coreano é a Índia, com 140 milhões de dólares, seguida da Rússia, com 76 milhões.
 
Só em têxteis, a China comprou da Coreia do Norte, em 2014, produtos no valor de 800 milhões de dólares. A mão de obra barata da Coreia do Norte, bem como os recursos naturais do país, parecem despertar especial interesse nos chineses. Há cerca de 200 empresas chinesas na Coreia do Norte, muitas delas no setores de mineração, agricultura e madeira, além da produção de roupas.
 
Oficialmente, a China tem apoiado todas as sanções impostas pelas Nações Unidas desde 2006, quando a Coreia do Norte fez seus primeiros testes nucleares. Mesmo assim, o comércio entre os dois países nunca parou de crescer. Ele passou de 1,7 bilhão de dólares em 2006 para os cerca de 6 bilhões atuais. No primeiro trimestre de 2017 subiu 37,4%, segundo Pequim.
 
Em parte, a dependência da China se explica também pelo forte recuo no comércio entre as Coreias a partir de 2010. Ele foi causado pelas chamadas "sanções de 24 de maio", impostas pela Coreia do Sul ao vizinho do norte depois do afundamento da corveta Cheonan, o que causou a morte de 46 marinheiros. Pyongyang nega envolvimento.
 
Mesmo que os números indiquem o contrário, no início de 2017 a China aparentemente começou a endurecer sua posição. Em fevereiro, suspendeu até o fim do ano as compras de carvão da Coreia do Norte. No início de abril mandou de volta para a Coreia do Norte todos os navios carregados com carvão que ainda estavam nos portos chineses.
 
Nos últimos dias, uma forte alta no preço da gasolina nos postos de combustível norte-coreanos gerou rumores de que a China possa cortar as exportações de petróleo, como noticiou a agência de notícias AP, a única a ter um jornalista credenciado em Pyongyang.
 
De fato, o jornal chinês Global Times, ligado ao Partido Comunista, alertou recentemente que, se a Coreia do Norte fizer um novo teste nuclear, o governo chinês apoiará sanções ainda mais duras, incluindo um embargo de petróleo.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  CARTOO VIP - JAUME CAPDEVILA

Gallery of Cartoons by Jaume Capdevila - Spain

 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
  ORLANDO MASCARENHAS GARCIA

 Resultado de imagem para EXERCICIO FISICO

MOVIMENTE-SE
 
Manter-se estático é um ledo engano
Não se pode permanecer eternamente assim
Mesmo que os exercícios não estejam nos seus planos
Saiba que toda morosidade de repente chega ao fim
 
É necessário romper a letargia
O que está exageradamente estático
E que aparenta constantemente apático
Pode se transformar numa fonte de energia
 
Depende de cada um dar o primeiro passo
Vencer o marasmo, quebrar a monotonia
Movimentar-se no tempo e no espaço
O certo é que a vida se renova a cada dia
 
Siga o modelo do rio
Que segue seu curso em direção ao mar
Que por sua vez desemboca no oceano
 
Veja o exemplo do dia
Que se transforma na semana
Que se estende pelo mês
E se completa em um ano
 
Não se pode permanecer por muito tempo inerte
É conhecido o ditado: “água parada cria lodo”
Fazer com que a própria mente se desperte
Exercitar o organismo como um todo
 
Procurar um novo ritmo, provocar os sentidos
A inércia nunca foi alguma coisa saudável
Provocar os movimentos de um corpo reprimido
Afinal nossa fonte de energia é renovável
 
Manter o equilíbrio entre o corpo e a mente
Buscar um pouco mais de flexibilidade
Fazer com que toda a estrutura se movimente
Sem, contudo, perder a estabilidade
 
Não importa qual seja a sua idade
Movimentar-se sempre, fica a dica
Ganhar com isso um pouco de elasticidade
Eis a grande verdade, pior do que está não fica
 
O autor é cartorário em Costa Rica-MS.
 
Nenhum comentário | deixar comentário
   
 
Tamanho da letra: A+  |  A-
 
  DEPUTADO PAULO SIUFI

 

Projeto de Lei institui piso salarial para farmacêuticos
 
Por: Heloíse Gimenes   Foto: Victor Chileno 

 

O deputado Dr. Paulo Siufi é o autor do Projeto de Lei
O piso salarial do farmacêutico é definido em cada Estado de acordo com o número de horas semanais, a função exercida e o setor em que o profissional atua. Na sessão desta quinta-feira (27/4), o presidente da Comissão Permanente de Saúde, deputado Dr. Paulo Siufi (PMDB), apresentou Projeto de Lei que institui o piso salarial para farmacêuticos e farmacêuticos bioquímicos, quaisquer que sejam as atividades desempenhadas, no âmbito de Mato Grosso do Sul.
 
A remuneração mínima obrigatória será paga aos profissionais que compõem as seguintes categorias: laboratórios de análises clínicas; farmácia hospital; indústria farmacêutica; distribuidoras, farmácias e drogarias, profissionais estaduais da saúde pública e demais atividades inerentes ao farmacêutico.
 
O projeto estabelece o piso de R$ 3.748 para a jornada de 40 a 44 horas semanais, R$ 2.811 para 30 horas semanais, R$ 1.874 para 20 horas semanais e R$ 937 para 12 horas semanais. Os profissionais que hoje recebem salários maiores não poderão sofrer redução. O reajuste será anual, sempre no dia 1º de janeiro do ano subsequente, pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).
 
 
Conforme Siufi, a média salarial nacional para os farmacêuticos fica em torno de R$ 2.700. “Tem cidade de Mato Grosso do Sul que paga R$ 1300. Estipular o piso em uma lei estadual fortalecerá a categoria e valorizará o trabalho de grande relevância realizado pelos farmacêuticos e farmacêuticos bioquímicos”.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  CPI DAS VACINAS - CÂMARA É ELOGIADA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

img_9841_mesa_de_autoridades_cpi_das_vacinas_leitura_do_relatorio_fto_izaias_medeiros

 
A Câmara Municipal de Campo Grande recebeu nesta sexta-feira (3) um Ofício do Ministério da Saúde, encaminhado pelo Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, parabenizando a Casa de Leis pela apuração do sumiço de doses da vacina contra o vírus Influenza promovido pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Vacinas.
<!--[if !supportEmptyParas]--> <!--[endif]-->
 
De acordo com o documento, “essa Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações parabeniza a Câmara Municipal de Campo Grande pela conduta adotada na investigação do desaparecimento de vacinas e recomenda que Estado e Município mantenham a vigilância da utilização das doses fornecidas por esse Ministério da Saúde com intuito de garantir a correta destinação dos imunobiológicos aos grupos contemplados na Campanha de Vacinação e nas ações de rotina preconizadas pelo Programa Nacional de Imunizações”, destaca.
 
<!--[if !supportEmptyParas]--> <!--[endif]-->
Ainda segundo o Ofício, a Portaria Ministerial que regulamenta as responsabilidades dos entes federativos perante à Vigilância em Saúde, é clara ao destacar que “é responsabilidade do município a gestão de estoque municipal de insumos de interesse da Vigilância em Saúde, incluindo armazenamento e o transporte desses insumos para seus locais de uso, de acordo com as normas vigentes”.
 
<!--[if !supportEmptyParas]-->No documento, o Ministério declara que prosseguirá investigando e encaminhará o caso ao Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Sistema Único de Saúde) para conhecimento e providências cabíveis.
 
O Ofício é assinado pela coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações, Carla Magna A. S. Domingues e pela diretora substituta do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, Wanessa Tenório G. de Oliveira.
<!--[if !supportEmptyParas]--> <!--[endif]-->
 
O relatório final da CPI foi apresentado no dia 29 de novembro do ano passado, apontando que o número de doses contra o vírus Influenza H1N1 que sumiram da rede pública de saúde de Campo Grande pode chegar a 22 mil. A CPI, composta pelos vereadores Alex do PT (presidente), Dr. Lívio (relator), Chiquinho Telles, Engenheiro Edson e Vanderlei Cabeludo, foi instaurada na Câmara Municipal para apurar o desaparecimento de lotes enviados pelo Ministério da Saúde, no primeiro semestre de 2016, para a campanha nacional de imunização. 
 
Paulline Carrilho
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  CRIADA CPI DO TAXI - COMPOSIÇÃO DEFINIDA

img_7622_cpi_do_taxi_fto_izaias_medeiros

 
Os vereadores da Câmara Municipal aprovaram a criação da CPI do Táxi, contendo 20 assinaturas e anunciaram na sessão ordinária desta quinta-feira (27) a composição dos cinco membros da comissão.
 
A Comissão Parlamentar de Inquérito será composta pelos vereadores Junior Longo, Vinicius Siqueira, Odilon de Oliveira, Veterinário Francisco e Pastor Jeremias Flores. O vereador Vinicius Siqueira foi anunciado como presidente da CPI e o vereador Odilon de Oliveira, o relator.
 
O objetivo da CPI é investigar se as permissões de exploração do serviço de táxi (alvarás) foram corretamente destinadas e o motivo que levou a concentração de tantas autorizações sob determinadas pessoas e famílias.
 
O prazo legal para a condução dos trabalhos da CPI é de 90 dias, prorrogáveis por mais 90.
 
Segundo o Requerimento aprovado em Plenário, que pediu a abertura da CPI, Campo Grande conta com 490 alvarás de exploração do serviço.
 
Paulline Carrilho
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  AGÊNCIA BRASIL

 

Presidente do Senado pode receber alta da UTI nesta sexta-feira
 
 
Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil
O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (PMDB-CE), pode receber alta da unidade de terapia intensiva (UTI) em que está internado amanhã, pela manhã.
Conforme boletim médico divulgado hoje (27) pelo Hospital Santa Lúcia,  onde Eunício está internado em Brasília,  o senador "já caminha sozinho, encontra-se consciente e orientado".
 
Os médicos responsáveis pelo tratamento também atestam que o presidente do Senado "apresenta-se em bom estado geral e com melhora gradativa do quadro clínico".
Eunício Oliveira foi internado na madrugada de hoje após sofrer um desmaio em casa. Inicialmente os médicos investigaram a possibilidade de ele ter sofrido um acidente vascular cerebral - hipótese que foi posteriormente descartada, assim como a de uma encefalite vital.
 
Apesar da melhora do quadro geral do senador, o hospital não divulgou ainda o diagnóstico e causa da internação.
 
Edição:
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  COMPLICADO

Renan Calheiros atua para modificar e atrasar reforma trabalhista no Senado
 
O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), atua nos bastidores para tentar alterar o texto da reforma trabalhista, aprovado na quarta-feira, 26, pela Câmara. Ele também quer atrasar a tramitação da proposta, fazendo com que ela passe por diversos colegiados da Casa: Comissão de Assuntos Sociais (CAS), Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) - antes de seguir para o plenário.
 
Renan tem buscado apoio de parlamentares insatisfeitos dentro da bancada do PMDB e de outros partidos da base aliada, que estariam desconfortáveis com trechos do projeto. Para isso, ele conta ainda com a queda de popularidade do presidente Michel Temer, cuja avaliação positiva caiu para 4%, segundo pesquisa da consultoria Ipsos divulgada na quarta-feira. Renan também já está em contato com parlamentares da oposição para alinhar a sua estratégia.
 
A tramitação do texto dependeria de um entendimento entre o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), internado na madrugada desta quinta-feira, 27, após um mal-estar, e os líderes partidários. Caso a proposta passe pela CCJ, Renan possui um forte aliado na presidência do colegiado, Edison Lobão (PMDB-MA), que seria responsável por nomear o relator do texto. Já na CAS, a presidente é a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), que já sinalizou descontentamento com o governo.
 
Alguns governistas, entretanto, avaliam que Renan não conseguiria reunir um número suficiente de parlamentares para combater o texto aprovado na Câmara. O objetivo agora, dizem, é evitar o enfrentamento direto com o líder do PMDB e tentar o apoio dos senadores individualmente para que a tramitação seja acelerada. A expectativa dos aliados de Temer é votar a reforma em cerca de três semanas, mantendo o texto aprovado pelos deputados.
 
"Não acredito que essa reforma saia da Câmara e chegue aqui, ao Senado Federal - reforma de ouvidos moucos -, sem consultar opiniões; reforma que só interessa à banca, ao sistema financeiro, rejeitada em peso e de cabo a rabo pela população; reforma tão malfeita, que chega a constranger e a coagir a base do próprio governo. Por isso ela vai e volta, de recuo em recuo", declarou.
 
Renan avalia que a reforma é "injusta", porque retira direitos dos trabalhadores. "Ela rebaixa os salários, é sua consequência mais imediata e perversa. Ela pretende deixar o trabalhador sem defesa, condenado a aceitar acordos que reduzem a remuneração, suprimem reajustes e revogam garantias no emprego. Todos sabemos que acordos forçados em plena recessão, com 13 milhões de desempregados e com o desemprego aumentando mês a mês, é pedir que se aceite a crueldade como caridade", criticou.
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  LAVA JATO

 

Em depoimento a Moro, Cabral admite ter recebido caixa 2, mas nega outros crimes
 
Daniel Isaia - Correspondente da Agência Brasil

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral negou ter recebido propina da Andrade Gutierrez no contrato para construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Ele foi ouvido hoje (27) pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, na condição de réu do processo a que responde no âmbito da Operação Lava Jato.

 
No início da audiência, os advogados informaram a Moro que Cabral responderia apenas às perguntas formuladas pela defesa. O juiz reconheceu o direito ao silêncio do réu, mas comunicou que faria os questionamentos e deixaria ao próprio ex-governador a decisão de se calar ou responder.
 
Moro perguntou, então, se Cabral recebeu vantagem indevida da Andrade Gutierrez na contratação para construção da Comperj. “Não é verdade”, respondeu Cabral, que foi imediatamente orientado pelos advogados a se ater ao plano inicial. O réu, então, silenciou durante o restante dos questionamentos do juiz e dos procuradores do Ministério Público Federal (MPF).
 
Aos próprios advogados, Sérgio Cabral ressaltou que não recebeu propina da Andrade Gutierrez. Ele também afirmou que mantinha apenas “relações institucionais” com os executivos da empresa.
 
A defesa passou, então, a perguntar sobre as demais acusações feitas na denúncia, como os crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Cabral negou ter comprado mercadorias com propina para dissimular a origem do capital. “Comprei com recursos próprios e sobras de recursos de campanha”, afirmou.
 
O ex-governador admitiu, no entanto, ter recebido caixa 2 para financiar a própria campanha eleitoral ao governo do Rio de Janeiro. “Não posso negar que houve, em função de eu ter sido um político sempre com desempenho eleitoral muito forte no estado. O financiamento acontecia, e estes fatos são reais”, afirmou.
 
Calicute
 
Sérgio Cabral está preso desde a 37ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Calicute, que foi deflagrada em novembro do ano passado. Ele atualmente está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. O ex-governador fluminense foi transportado para Curitiba em um avião da Polícia Federal (PF) na manhã de hoje. Mais quatro réus desta ação penal foram ouvidos por Moro — inclusive a esposa de Cabral, Adriana Ancelmo.
 
Edição: Amanda Cieglinski
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
  DIRETO DE BRASÍLIA

Ibama multa concessionária de Belo Monte em mais de R$ 7,5 milhões

da Agência Brasil
Usina Hidrelétrica Belo Monte
Usina Hidrelétrica Belo MonteOsvaldo de Lima/Norte Energia
 
O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autuou mais uma vez a Norte Energia, empresa responsável pela construção e operação da Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA), pelo descumprimento de condicionantes obrigatórias para o funcionameno da usina.
 
Um das multas, de R$ 7,5 milhões, foi aplicada porque, segundo o Ibama, a empresa “intencionalmente” não cumpriu a condicionante para Licença de Operação que determinava a realização de ligações domiciliares à rede de esgoto da área urbana de Altamira (PA) até 30 de setembro de 2016. Outras cinco autuações somadas, determinam o pagamento de cerca de R$ 810 mil por dia até que as exigências feitas pelo Ibama sejam cumpridas.
 
As autuações foram aplicadas após vistorias que constataram o não cumprimento de requisitos obrigatórios para a concessão da licença.
 
A Norte Energia também recebeu multa diária no valor de R$ 501.050,00 por descumprir a condicionante que exigia a realização, até outubro do ano passado, das obras de urbanização e da relocação ou indenização dos moradores do Bairro Jardim Independente II, também em Altamira, atingidos pelo enchimento do reservatório da usina.
 
“Parecer da Diretoria de Licenciamento Ambiental do Ibama aponta que a empresa também falhou em disponibilizar serviços para limpeza de fossa em período integral na área urbana de Altamira até a conclusão das ligações intradomiciliares de esgoto. Por esse motivo, foi emitido auto de infração no valor de R$ 251.050,00 por dia”, diz trecho de nota divulgada pelo Ibama.
 
Outra multa, fixada em R$ 50.050,00 por dia, foi aplicada ontem (26) porque a Norte Energia fez o pagamento retroativo da verba de manutenção e aluguel social às famílias removidas que optaram pelo Reassentamento em Área Remanescente.
 
Ao todo, segundo o Ibama, desde a emissão da Licença de Operação da usina, em novembro de 2015, foram feitas 37 vistorias técnicas para monitorar o cumprimento das exigências do licenciamento da hidrelétrica. A partir dessas vistorias, a Norte Energia foi autuada outras 27 vezes pelo Ibama, em multa que somam R$ 76 milhões.
 
A Agência Brasil não conseguiu contato com a Norte Energia até a publicação desta reportagem.
 
Edição: Luana Lourenço
 
  Nenhum comentário | deixar comentário  
   
Última atualização: 28/04/2017 00:10
     
Notícias Anteriores
     
 
 
  Clique aqui para mandar um e-mail!
  A SATISFAÇÃO PLENA É ASSUSTADORA
 
  Dor do desejo
 
  FAMÍLIA É PRATO DIFÍCIL DE PREPARAR
 
  A NOBREZA DO SERVIR
 
  ERÓTICA É A ALMA
 
  Mais Artigos ›  
  CEREJAS DA VIDA
 
  O SENTIMENTO DE SAUDADE
 
  PODER E STATUS
 
  APROVEITA ENQUANTO DURA
 
  Eu não quero ter razão, eu quero é ser feliz!
 
  Mais Crônicas ›  
Sintonia Comunicações Ltda
CNPJ: 005.967.432/0001-90