Campo Grande, 21/05/2024 13:18

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 29 abr, 2024

Chapadão do Sul terá disputa com família tradicional, novos políticos e antigos rivais


O cenário político em Chapadão do Sul, município distante cerca de 330 km de Campo Grande, está cada dia mais aquecido e promete uma disputa acirrada entre os nomes cotados para serem pré-candidatos. De um lado está a família do prefeito atual, João Carlos Krug (PSDB), que faz parte da história do município e que tem o seu destino nas mãos há quase uma década. O prefeito irá apoiar seu primo, o ex-prefeito Jocelito Krug (PSDB), que migrou do MDB para o PSDB para disputar a eleição em outubro. Ambos já comandaram a prefeitura por dois mandatos, no caso do prefeito, o último se encerra em 2024.

Com um histórico de dois mandatos como prefeito da cidade, Jocelito Krug surge como uma figura conhecida e experiente na política local. O pré-candidato foi também presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). Segundo ele, o que motivou sua pré-candidatura foram as pesquisas feitas na região. “Após uma pesquisa na região, percebi que meu nome despontava como uma boa opção para a eleição. Tendo em vista as limitadas opções disponíveis, fui motivado a aceitar o convite para assumir as fileiras do PSDB em Chapadão do Sul.”

Jocelito aposta na sua experiência de chefe do Executivo como diferencial para essa disputa. “Sou produtor rural e tenho empresas voltadas para a atividade rural, mas minha experiência política como ex-prefeito e minha atuação em entidades como a Assomasul e a Confederação Nacional dos Municípios me deram uma visão ampla e profunda das necessidades da cidade. Pretendo buscar novas experiências e trazer modernidade para Chapadão do Sul, que hoje é 100% digital.”

De outro lado, nomes que procuram se destacar, como por exemplo, o presidente do Sindicato Rural, empresário e produtor rural, Walter Schlatter (PP). Além de políticos locais que procuram ter uma oportunidade para administrar a cidade, como por exemplo, o vereador Vanderson Cardoso, o exvereador Abel Lemes (União Brasil). São ainda cotados como pré-candidatos o viceprefeito Dr. João Busoli e Drª Natalina Luiz de Lima (PT).

Sem espaço no PSDB, o vereador Vanderson Cardoso se filiou ao partido Republicanos para poder concorrer ao pleito. Para isso, teve que abandonar a legenda pela qual foi reeleito vereador. Ao confirmar a sua pré-candidatura, o vereador disse: “É com muita alegria e compromisso que anuncio minha pré-candidatura a prefeito da nossa querida cidade. Ao longo dos anos, tenho trabalhado incansavelmente para entender as necessidades da nossa comunidade e buscar soluções para os desafios que enfrentamos. Acredito que juntos podemos construir uma cidade mais justa, próspera e inclusiva para todos”.

O pré-candidato defende que o seu compromisso sempre foi com a população. “A minha proposta sempre é melhorar o que não está bom , fazer o que não foi feito e dar continuidade nos projetos que forem bons para os munícipes. E o meu plano de governo foi construído nos meus oito anos de vereador, sempre fui um vereador presente nas ruas ouvindo a população. Sei que tem algumas coisas para melhorar e sei como fazer”, disse Vanderson.

Já o produtor rural e empresário Walter Schlatter (PP), que se licenciou da presidência do Sindicato Rural para lançar sua pré-candidatura, vai concorrer mais uma vez tendo como adversário um integrante da família Krug. Em 2016, o pré-candidato concorreu ao cargo de prefeito contra João Carlos Krug. Na época, ele descobriu um sério problema de saúde e mesmo com todas as dificuldades conseguiu terminar a campanha, onde acabou perdendo por uma diferença de pouco mais de 500 votos. Recuperado, ele lançou sua pré-candidatura para 2024, tendo o apoio da ministra Tereza Cristina pelo PP.

Segundo Walter, a confirmação veio da aprovação de sua esposa, Michele Schlatter, que no começo ficou receosa com a sua candidatura, mas acabou por decidir apoiá-lo. “Antes da decisão passei por uma série de exames médicos, estou bem, física e mentalmente, e bastante motivado para trabalhar por Chapadão do Sul”, disse Walter.

Outro pré-candidato que lançou sua pré-candidatura foi o empresário e ex-vereador Abel Lemes, (Partido União Brasil). Em entrevista ao Portal Jovemsulnews, o pré-candidato disse que coloca o seu nome à disposição, como mais uma via para o pleito. Através de sua experiência como agente público ele disse que pretende mostrar para a sociedade em geral, que possui plena condições de continuar a contribuir, de forma direta, ao desenvolvimento local. Abel Lemes foi vereador por dois mandatos consecutivos, de 2008 a 2016. É graduado em administração pública e pós graduado em gerência de cidades.

Estatísticas

Considerado uma capital subregional de alta influência na região, o município de Chapadão do Sul fica perto da região de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Dentro de sua área de influência, a cidade atrai maior parte dos visitantes pela cultura e lazer.

Segundo o TRE, Chapadão do Sul possui 21.454 eleitores, sendo 10. 811 feminino e 10.643 masculino. Quanto à escolaridade: 5.798 possuem o ensino médio completo, 4.864 ensino fundamental incompleto, 3.441 superior completo, 3.161 ensino médio incompleto, 1.431 superior incompleto, 1.320 Fundamental completo, 976 leem e escrevem, 463 são analfabetos. (Por Daniela Machado – O Estdo )

 




Deixe seu comentário