Campo Grande, 05/03/2024 10:05

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 24 nov, 2023

Governo de MS e Suzano vão recuperar 378 km de rodovias


Os serviços começam de maneira imediata e prioritária em 66 quilômetros da MS-338 e da MS-357

Governo e Suzano vão recuperar rodovias (Foto: Chico Ribeiro)

Em uma iniciativa que visa favorecer o escoamento na região de florestas plantadas do Estado, o Governo de Mato Grosso do Sul – através da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística) – e a Suzano firmaram parceria para recuperar 378 quilômetros de cinco rodovias não pavimentadas nas regiões de Ribas do Rio Pardo, Água Clara e Camapuã.

Além de melhorar os caminhos da produção, a iniciativa ajuda no dia-a-dia das pessoas que vivem e trabalham no campo. Conforme termo de cooperação assinado nesta semana, serão recuperados 10 trechos das rodovias MS-357, MS-340, MS-456, MS-338 e MS-324.

Os serviços começam de maneira imediata e prioritária em 66 quilômetros da MS-338 e da MS-357, ao norte da BR-262; e em 105 quilômetros da MS-456, MS-357 e MS-340, ao sul da rodovia federal. O restante será executado em 2024.

Com a iniciativa, as estradas estaduais não pavimentadas serão recuperaras com arenito e brita graduada, dando melhores condições de tráfego aos veículos.

“Serão mais de 255 mil toneladas de brita executadas até 2024. Nós da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e da Seilog vamos misturar, transportar e aplicar o material na pista. Já a empresa vai fornecer a matéria-prima”, explicou o titular da Seilog, Helio Peluffo Filho.

A Suzano investe cerca de R$ 20 bilhões em Ribas do Rio Pardo, tanto na construção de uma fábrica de celulose quanto na ativação de atividades florestais e logísticas.

A unidade da empresa deve entrar em operação no segundo semestre de 2024, com uma capacidade instalada de produção de celulose e papel de 13,45 milhões de toneladas anuais. Até lá, a Suzano se mobiliza para preparar a região para a atividade industrial.

Para a recuperação das estradas, o termo de compromisso firmado entre as partes tem duração de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período por uma única vez.

Com a formalização da parceria com a Suzano, segundo o secretário Helio Peluffo, demais empresas que atuam no ramo de florestas plantadas, madeira e celulose demonstraram interesse em fazer o mesmo com o Governo do Estado.

A assinatura do documento ocorreu na Seilog e ainda contou com a participação da secretaria-adjunta Mirna Estela Torres, do diretor-presidente da Agesul, Mauro Azambuja Rondon.

O secretário Hélio Peluffo assina a parceria (Foto: Chico Ribeiro)



Deixe seu comentário