Campo Grande, 20/05/2024 11:56

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 29 nov, 2023

O Supremo precisa de um ministro técnico, não de um comunista”, diz Rodolfo Nogueira sobre Dino*


Após anúncio de Lula, de que vai indicar Flávio Dino para ocupar uma cadeira no STF, o deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-MS) usou a tribuna para expressar sua opinião. “O Supremo precisa de um ministro técnico, não de um comunista. Indicação de Flávio Dino ao STF demonstra um claro desrespeito à Constituição. O Dino não cumpre os requisitos necessários que é o notável saber jurídico e sua reputação ilibada”, declarou Nogueira.
O parlamentar lembrou as várias vezes que Dino incorreu em crime de responsabilidade por ignorar as convocações da Câmara dos Deputados para que ele estivesse presente. “Um ex-juiz que conhece a Constituição, conhece a lei e que praticamente passou por cima da lei. Fato esse que já demonstra que ele não tem a prerrogativa e o conhecimento notório da lei. Se não bastasse isso, Dino também não cumpre requisito de reputação ilibada”, reforçou Nogueira.
O deputado também aproveitou o momento e citou várias manchetes sobre os procedimentos que Dino vem tomando ao longo do mandato. “Governo de Flávio Dino torrou R$9,3 milhões para comprar respiradores que jamais foram entregues – Diário do Poder. Ministério da Justiça recebeu mulher de um líder do comando vermelho – UOL. Contrato de câmeras contradiz Dino sobre exclusão de imagens do 08 de Janeiro. Dinheiro eu não tenho, mas a polícia eu tenho, diz Dino – Gazeta do Povo. PGR pede abertura de inquérito para apurar contrato de gestão de Flávio Dino no Maranhão – O Globo. Flávio Dino recebe R$ 400 mil para defender projeto que beneficiava Odebrecht, diz relator” disse o parlamentar.
Nogueira finalizou seu discurso dizendo que um ministro do Supremo não pode ter nenhum tipo de suspeita a seu respeito e Flávio Dino não cumpre os requisitos”.
*SABATINA*

A sabatina de Dino está marcada para ocorrer no dia 13 de dezembro, no Senado Federal. Dino, primeiramente, será submetido aos senadores da CCJ, na presidência de Davi Alcolumbre (União-AP). O relator do caso na CCJ será o senador Weverton Rocha (PDT), que é do Maranhão, mesmo Estado de Flávio Dino.




Deixe seu comentário