Campo Grande, 26 de novembro de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 26 out, 2020

Quando a sensibilidade provoca a criatividade


Quando uma tragédia afeta a vida do ser humano, uma força interior é
ativada, fazendo aparecer a motivação capaz de superar uma perda que
deixou impotente e em estado de inércia toda população Pantaneira,
pegos de surpresa pelo descomunal incêncio que se abateu na região,
destruindo tudo o que encontrava pela frente. Por mais idoso que seja,
nenhum habitante desse paradisíaco ecossistema jamais havia pensado
que pudesse acontecer.

As providências necessárias ao combate a tragédia, demorou muito para
acontecer, e quando deram início as operações, apenas oito bombeiros
em uma pequena embarcação foram enviados, para uma missão quase
impossível, enquanto isso, as proporções das áreas atingidas, eram cada
vez maiores, para desespero da população de Corumbá e Ladário que
assistiam ao vivo, tamanha distruição que estava acontecendo em uma
região considerada Sagrada por todos.

Na medida em que as chamas avançavam sobre a vegetação ressequida, a
destruição da vida animal se transformava em uma tragédia que jamais
seria imaginável, pois, milhares de aves, pássaros e répteis foram desima-
dos pelas chamas. Nem mesmo os grandes animais como as antas, os Fe-
linos, os jacarés, capivaras, tamanduás, pereceram. Quando o socorro
começou a chegar, pouco havia para ser salvo. O Mundo inteiro chorou
com esse nefasto acontecimento que ficara na história.

A emoção tomou conta da população, que nada poderia fazer, a não ser,
orar, pedindo pelas chuvas. Mas, diante de tamanha destruição, homens
acostumados a enfrentar todo o tipo de acontecimentos, salvando vidas,
se emocionavam com o cenário que conviveram por vários dias, muitos
não conseguiam conter o choro e as lágrimas, pois, quase tudo estava
perdido. Eles lutaram bravamente, como verdadeiros heróis. Ao partirem,
receberam o reconhecimento da população, muitos não conseguiam pro-
nunciar uma palavra de agradecimento.

Situações como essa fazem com que o ser humano se superem de forma a
mais surpreendente possível, e, alguém com o espírito de liderança e sen-
sibilidade, iluminado e criativo, num momento de reflexão, se lembrou do

verdadeiro símbolo do Pantanal, que era o “Ninho dos Tuiuiús” há
décadas existente a beira da Rodovia 262, e muito fotografado por turistas
do mundo todo, e que havia sido destruído pelas chamas, e tomou a mais
espetacular atitude: recriar o ninho. Empresas, instituições, voluntários, se
uniram em torno da ideia, e levaram a efeito a genial criação.

Essas pessoas merecem de todos nós, um reconhecimento por tamanha e
bela atitude, que também entrará para a história dessa terrível tragédia,
que todos esperamos que jamais torne a acontecer. A Câmara de Verea-
dores de Corumbá e Ladário, bem que poderiam homenagear essas pesso-
as que no anonimato, fizeram a diferença.

BENEDITO RODRIGUES DA COSTA
Economista




Deixe seu comentário