Campo Grande, 15 de novembro de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Brasil

Brasil, Política • 30 abr, 2018

A reforma para melhorar o gasto público


Entre isenções tributárias e incentivos fiscais, o Estado gasta mais de 4% do PIB, sem que haja o cuidado de se avaliar o resultado dessas transferências

Editorial, O Globo

São tantas as distorções herdadas dos diversos ciclos de dirigismo no país — do varguismo ao lulopetista, passando pela era Geisel da ditadura militar —, que o Brasil é um país em permanente estado de carência de reformas.

Há as mais urgentes, outras nem tanto, mas também necessárias. No ranking das prioridades, a Previdência é líder imbatível: pelo tamanho e descontrole das suas contas. Seus gastos ultrapassam 10% do PIB, índice de país desenvolvido com população de elevada idade média, e o déficit do sistema escala níveis cada vez mais assustadores: estima-se, para este ano, mais de R$ 200 bilhões, algo equivalente a toda a folha de salários do funcionalismo da União. E, sem reforma, continuará a subir célere.

Leia Mais »




Deixe seu comentário