Campo Grande, 09 de abril de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Campo Grande • 27 jan, 2020

Azambuja cobra presença do governo federal nas fronteiras de MS


Ao cobrar uma maior presença das forças de segurança federais, o governador explicou que o reforço beneficiaria todos os estados brasileiros, impedindo a chegada de drogas e armas

 
O governador de MS, Reinaldo Azambuja – Foto: Divulgação

Em entrega de 43 viaturas e três micro-ônibus para a Polícia Militar, o governador Reinaldo Azambuja destacou na manhã de hoje (27) a excelência do trabalho das forças de segurança de Mato Grosso do Sul – com redução de todos os índices de criminalidade, apreensão recorde de drogas em 2019 e esclarecimento de crimes equivalentes a países de primeiro mundo. Ele também voltou a cobrar maior presença federal e sugeriu a instalação do Núcleo de Inteligência de Fronteira em Mato Grosso do Sul.

“Temos um orgulho enorme. Sabemos que temos uma das melhores policias do Brasil. Os resultados de Mato Grosso do Sul falam por todos nós. Diminuímos em mais de 15% todos os índices de criminalidade. Alguns com números extremamente relevantes. Temos os melhores índices de trabalho. O maior índice de apreensão quem faz é Mato Grosso do Sul. É importante porque só as forças policiais de Mato Grosso do Sul apreenderam 367 toneladas de drogas em 2019”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Na semana passada 75 prisioneiros fugiram da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, na fronteira. No grupo, há 40 brasileiros e 35 paraguaios. A maioria dos fugitivos é integrante do grupo criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC). Ao cobrar uma maior presença das forças de segurança federais, o governador explicou que o reforço beneficiaria todos os estados brasileiros, impedindo a chegada de drogas e armas. “O governo federal tem que fazer sua parte. Ele precisa estar presente, com mais policiais federais, mais policiais rodoviários federais, mais presença da força nacional de segurança na região de fronteira. É um pedido que eu tenho reiterado. Qualquer país do mundo cuida das suas fronteiras. Cuida com a presença policial. É por lá que entram drogas e armas que acabam chegando a todos os estados do Brasil”, disse.

Novos policiais

Além de entregar as viaturas, o governador autorizou a formação de 650 novos policiais militares, que irão reforçar a segurança pública em todas as regiões de Mato Grosso do Sul.

Participaram da entrega das viaturas, os secretários Antonio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Carlos Alberto de Assis (Gestão Política de Campo Grande), Maria Cecília Amendola da Mota (Educação) e Sergio de Paula (Articulação Política); comandantes da Polícia Militar, Coronel Waldir Ribeiro Acosta, e do Corpo de Bombeiros Militar, Joilson Alves do Amaral; coordenador da Defesa Civil, Tenente-coronel Fábio Catarinelli; diretor-presidente da RTVE, Bosco Martins; senadora Soraya Thronick; deputados federal, Luis Ovando, e estaduais Coronel David, Gerson Claro e Herculano; e o prefeito de Sonora, Enelto Ramos da Silva, além de secretários-adjuntos e outras autoridades.




Deixe seu comentário