Campo Grande, 14 de agosto de 2020

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Campo Grande • 30 jul, 2018

Fábio Trad defende autonomia das polícias


Para deputado, sem independência ficam comprometidas as atuações das polícias Federal, Civil, Rodoviária Federal e Militar

Para deputado, sem independência ficam comprometidas as atuações das  polícias Federal, Civil, Rodoviária Federal e Militar O deputado federal Fábio Trad (PSD-MS) apoiará em Brasília emendas  constitucionais que confiram autonomia administrativa, financeira e  política às polícias Federal, Civil, Rodoviária Federal e Militar.

O parlamentar afirmou nesta sexta-feira (27) que exercerá sua liderança  na Câmara e influência na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania  (CCJC) para votar a favor de textos como o Projeto de Emenda  Constitucional, do deputado Alexandre Silveira (PPS/MS), que prega a  autonomia da Polícia Federal (PEC 412/2009).

Com a recente intervenção federal decretada no Rio de Janeiro e a  criação do Ministério da Segurança Pública, debates como a autonomia e  até a unificação das forças policiais (com criação de carreira única),  dentre outros assuntos relacionados ao tema, tem obtido cada vez mais  importância nas discussões no Congresso Nacional.

Trad defende que o orçamento próprio estabeleceria um marco de  profissionalização e investimento nessas instituições, com mais  inteligência policial, materiais adequados para o exercício da  atividade, fiscalização das fronteiras e divisas do Brasil e combate  intensivo ao tráfico de drogas e armas, enquanto a liberdade de qualquer  interferência político-administrativa agregaria ainda mais isenção e  credibilidade às forças e operações policiais.

“A melhor maneira de um governante inviabilizar os trabalhos da polícia  é por meio do abandono e sucateamento, com destinação de orçamentos  ínfimos ou não adequados aos trabalhos investigativos e de repressão ao  crime. Por isso a autonomia das polícias é necessária e indispensável  para dar fôlego a operações como a Lava Jato e tantas outras para que  não esmoreçam e sejam alvo de ataques políticos”, disse Fábio Trad.




Deixe seu comentário