Campo Grande, 19 de setembro de 2018

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Campo Grande • 09 ago, 2018

HOSPITAL CASSEMS CG – PROJETOS DE HUMANIZAÇÃO DO HCCG


Projetos do HCCG realizam constantes ações de humanização
O tema Humanização está presente no cotidiano dos colaboradores do Hospital Cassems de Campo Grande. Junto com os projetos de voluntariado a unidade hospitalar da capital busca oferecer carinho e esperança para seus pacientes.
O Hospital Cassems de Campo Grande tem como principal diferencial a preocupação em manter a sua qualidade de atendimento, não apenas na parte de recursos tecnológicos de ponta, como também no quesito humanização. Para auxiliar a equipe de assistência em saúde a oferecer o melhor para o restabelecimento rápido e completo dos pacientes, o HCCG conta com o engajamento de grupos de voluntariado que formam os quatro grandes projetos voltados para o trabalho de humanização junto a pacientes, acompanhantes e colaboradores.
Almofadas do Coração
O Projeto Almofada do Coração foi descoberto nos Estados Unidos e divulgado por Janet Kramer Mai, especialista em câncer de mama, do Erlanger Breast Resource Center, em Chattanooga, Tennessee. Janet Kramer Mai, após ter passado por uma cirurgia de câncer de mama em 2002, sentiu a necessidade de colocar algo para apoiar o braço devido à dor e à dormência que ocorrem no pós-cirúrgico. Após várias tentativas para achar uma maneira de ficar mais confortável, Janet chegou ao formato da almofada do coração, que se encaixa perfeitamente à anatomia local. Com alegria e muito amor o projeto chegou a Campo Grande, através das artesãs, Sandra Ávila e Jane Benato. No Hospital Cassems de Campo Grande, esses dois exemplos de dedicação acompanham o tratamento das pacientes desde a internação, ensinando a usar lenços, a se maquiar e lógico, fazendo a entrega da almofada após a cirurgia.
A Literatura Cura
O projeto, sob a coordenação da historiadora e escritora Raquel Anderson, promove ações que visam levar a literatura para dentro do Hospital Cassems, colocando, de maneira mais afetuosa, os pacientes do hospital em contato com a literatura através de poemas, histórias, contos e causos.
O material é entregue aos pacientes dentro de caixas, frascos e outros recipientes do ambiente hospitalar, todos padronizados para isso. Além disso, o Projeto A Literatura Cura também faz tardes de conto na pediatria, entre outras ações de atendimento humanizado.
Musicoterapia
O Projeto de Musicoterapia é um projeto piloto e funciona como um laboratório de práticas e estudos em musicoterapia. É uma atividade terapêutica, sem contraindicações e limite de faixa etária, que se utiliza dos recursos sonoros musicais para reestabelecer e promover saúde nos indivíduos, seja de ordem física, emocional ou mental.
A ação da Musicoterapia é feita com os pacientes beira leito e também com os colaboradores. O coordenador do projeto criou, ainda, um coral, denominado Coral Cassems, que tem como objetivo envolver os colaboradores nas atividades terapêuticas, oferecendo a eles a oportunidade de aproveitar o belo na busca constante de uma vida melhor, através do fazer musical e da expressividade artística.
O Projeto Musicoterapia também possui um piano no hall de entrada do hospital, com uso livre para as pessoas que quiserem tocar e para apresentações constantes de corais e músicos parceiros.
Plantão da Alegria
O Plantão da Alegria é formado exclusivamente por colaboradores do Hospital Cassems de Campo Grande. O grupo é sinônimo de amor e solidariedade no HCCG onde, da recepção à alta dos pacientes, o tratamento é humanizado. Os colaboradores do hospital, que integram o grupo Plantão de Alegria, transformam-se em personagens e encantam pacientes internados, visitantes, acompanhantes e, como sempre, até quem trabalha no local.
Jovem Aprendiz
Além desses quatro grandes projetos, que conduzem os trabalhos de humanização do Hospital Cassems de Campo Grande, recentemente a unidade lançou o projeto Jovem Aprendiz. O projeto conta com a parceria do Tribunal de Justiça Mato Grosso do Sul, Tribunal de Contas do Estado, da Vara da Infância, Juventude e do Idoso de Campo Grande e Senac, e tem como objetivo oferecer uma perspectiva de futuro profissional para adolescentes e jovens entre 15 e 24 anos, que estão em processo de adoção ou que vivem em abrigos destinados a essa modalidade, na capital.
Para completar o ambiente, pensado não apenas para o atendimento técnico e especializado em saúde, mas de forma a proporcionar bem-estar, o hospital conta com um acervo de quadros de artistas locais expostos na recepção da unidade, com o intuito de dar oportunidade aos artistas da terra a exporem suas obras e deixar o local mais aconchegante e humanizado, transformando o conceito de unidade hospitalar.
Miriam Ibanhes
AssCom Hospitais Cassems



Deixe seu comentário