Campo Grande, 22 de setembro de 2019

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 24 maio, 2019

Queiroz não irá a ato pró-Bolsonaro (ARTIGO)


Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, afirmou que não participará dos atos a favor de Jair Bolsonaro neste domingo. “Deus me mandou um recado para ficar quieto no meu canto”, explicou.

Outras pessoas que trabalharam no gabinete do senador também declinaram da ideia de ir para as ruas. É o caso da mãe e da mulher de Adriano Magalhães da Nóbrega, ex-capitão do Bope suspeito de integrar a milícia. Nóbrega está foragido e tudo indica que não dará as caras na manifestação.

Walderice Santos da Conceição, a Wal, também decidiu não participar. “Se eu não ficar aqui na minha lojinha de açaí, quem é que vai receber os clientes?”, declarou a ex-funcionária de Jair Bolsonaro.

Ainda abalado com as desistências de Janaina Paschoal, MBL, Fiesp e Lobão, Bolsonaro decidiu não apoiar o movimento pró-Bolsonaro. “Tudo que eu tento organizar acaba virando uma balbúrdia. É gente brigando, recuo toda hora, falta de clareza. Para que as manifestações tenham êxito, decidi passar longe delas”, tuitou. O presidente acompanhará os atos em um apartamento funcional em Brasília.

Felizes com a autonomia, os organizadores decidiram batizar o ato de Marcha da Família com Messias pela Espingarda. Em seguida, dispararam mensagens no WhatsApp com instruções para o domingo: “Em caso de chuva, formem casais da mesma espécie e subam, de forma ordenada, nos carros de som”, explicou #@Nikita_liubóv_55.

Segundo Pyr@te_delta_101, responsável pela logística, o ato de domingo começará com uma espécie de caça ao tesouro. “Vamos procurar os empregos que seriam gerados pela Reforma Trabalhista. Já vasculhamos a ‘deep web’ e não encontramos nada”, disse. “Só assim poderemos entender a retórica de geração de empregos pela aprovação da Reforma da Previdência”, explicou.

“Fica proibida a cor vermelha e fantasias da princesa de ‘Frozen’. Será vetado o porte e a posse de diplomas universitários, falsos ou verdadeiros”, concluiu //darkknight88//.

No final da tarde, a oposição convocou todos os brasileiros a saírem de casa no próximo domingo vestindo trajes de cor laranja.

Por Renato Terra

*Publicado na Folha de S.Paulo




Deixe seu comentário