Campo Grande, 18/09/2021

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Política

Política • 26 jul, 2021

Senador Nelsinho Trad participa de discussão sobre fabricação de vacinas brasileiras contra covid


Encontro presidencial trata sobre a lei que autoriza essa produção por indústrias que já fazem imunizantes para uso veterinário
O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) apoia todas as iniciativas pelo fim da pandemia. Nesta tarde, como membro da Comissão Temporária da Covid, o parlamentar sul-mato-grossense acompanhou, em encontro com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no Palácio do Planalto, o senador Wellington Fagundes (PL/MT), autor da Lei 14.187, de 2021, que autoriza a fabricação de vacinas contra a covid-19 por indústrias que produzem imunizantes para uso veterinário.
Os dois parlamentares foram discutir sobre a produção de vacinas 100% brasileiras. Na ocasião, o senador Nelsinho Trad aproveitou para solicitar o envio mais rápido possível de doses da vacina para Mato Grosso do Sul. Por falta de imunizantes, segundo o senador Nelsinho Trad, a Capital parou de aplicar a primeira dose. “Recebemos a informação do ministro que as vacinas deverão chegar no máximo até quarta-feira em Campo Grande”, comentou o senador Nelsinho Trad.
No último dia 16, o Governo Federal publicou a norma no Diário Oficial da União sobre a fabricação própria da vacina. “Esse texto foi aprovado por nós senadores, pela primeira vez, em abril e pelos deputados em junho. A proposta prevê produção de até 400 milhões de doses de imunizantes. Podemos ter cinco milhões de doses por dia sendo fabricadas por essas plantas. Hoje, eles produzem de 400 a 500 milhões de doses da vacina contra febre aftosa por semestre”, comparou o senador Nelsinho Trad.
De acordo com a nova lei, fábricas que já produzem vacina de uso veterinário podem ser autorizadas a elaborar imunizantes ou insumos farmacêuticos ativos (IFA) contra a covid-19 com o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Esse contexto da pandemia mostrou que o Brasil não deve se contentar somente em importar insumos e sobretudo na área de vacinação, que é uma área estratégica. Então, esses parques de vacina animal, eles são muito sofisticados e, em razão do Brasil, brevemente, ser considerado um país livre da aftosa sem vacinação, esses parques podem ser muito bem utilizados para produção de vacinas para seres humanos e particularmente para covid.”, explicou o ministro Marcelo Queiroga.
No encontro, também estiveram presentes a deputada Aline Sleutjes (PSL/PR), relatora do projeto, o presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária, Josélio Moura, o secretário executivo do Ministério da Educação, Victor Godoy Veiga  e o  ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onix Lorenzoni.
Amanhã (27), o senador Nelsinho Trad intermediará outras reuniões entre o secretário de Saúde do Município, José Mauro Pinto de Castro Filho e diretores da Fiocruz com técnicos do Ministério da Saúde. “Estamos trabalho nesse recesso parlamentar pela Saúde da população de Mato Grosso do Sul”, destacou o senador Nelsinho Trad.



Deixe seu comentário