Campo Grande, 07/12/2021

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Amplavisão

Amplavisão, Política • 29 mar, 2021

2022: votar de novo no menos ruim?


RETROVISOR: Rivalmir Fonseca, Presidente (1984/89) da Assomasul (Associação dos Municípios de MS) e prefeito de Itaporã (1983/89), foi quem levou ao deputado Ulysses Guimarães (MDB) a sugestão para inserir na Constituinte o dispositivo do foro privilegiado alterando a competência penal sobre ações contra certas autoridades. O problema é que abriram a porteira do rol dos beneficiados.
 
A PROPÓSITO: Constrangedor o caso do deputado Jamílson Name (sem partido) suspeito por envolvimento em grupo criminoso que fazia execuções criminais segundo a Operação Omertà do Gaeco. Protegido pela imunidade parlamentar a ação penal só será retomada após o fim de seu mandato em 2022. A votação na Assembleia Legislativa foi de 14 a 4 a favor dele. Mas vale a sábia opinião pública, como no caso de Lula na Lava Jato.
 
OLHA O TREM! A presença aqui na capital do governador do Paraná Ratinho Jr. mostra que a ferrovia Maracaju Cascavel, passando por Dourados, será realidade. Serão 1285 kms usando o trecho atual entre Cascavel e Guarapuava até o Porto de Paranaguá. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) animado com o projeto da Nova Ferroeste a ser tocado apenas com investimentos privados.
 
NA BOLSA Até novembro próximo a ferrovia será colocada na Bolsa de Valores e deve atrair investidores poderosos. Imagine a clientela de toda essa região produtora de grãos para exportação. Além de ser mais rápido o custo deste transporte será 30% mais barato. Mais uma opção fantástica que tornará nosso Estado mais competitivo.
 
SEM BÚSSOLA? A frase do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB): ‘Lula é o menos pior’ deu um rumo suspeito ao partido apesar dos ‘paparicos’ ao governador gaúcho Eduardo Leite. O deputado Aécio Neves ressurge contra o governador (SP) João Dória – que emite sinais de recuo das pretensões presidenciais. Seria ‘interessante’ ver o PSDB junto com o PT, PDT e cia no 2º turno contra Bolsonaro.
 
O DESAFIO para parte da direita (ou centro) ao admitir união com a esquerda seria ignorar temporariamente a ameaça da volta do lulopetismo. Mas o PSDB não se entende internamente; lava roupa em público. Dependendo dos rumos da pandemia há quem enxerga até a chance de se excluir Bolsonaro do 2º turno. Haja bola de cristal!
 
MENOS PIOR? Puxando a memória conclui-se de que o brasileiro vota no menos ruim ou pior há 40 anos. Basta verificar os nomes dos derrotados e dos vencedores. Mas acho que podemos tirar algumas lições desta pandemia para rever nossos conceitos na análise do cenário dos possíveis pretendentes, excluindo os ‘salvadores da pátria’.
 
INDAGAÇÕES: A imagem do ministros do STF junto ao povo brasileiro é boa ou ruim? A decisão da 2ª. Turma do STF devolverá à Lula a áurea de inocente? Os R$4 bilhões devolvidos aos cofres públicos por empresários e outros corruptos na Lava Jato teriam brotados do chão? E quem é visto como mais correto: o ex-Juiz Moro ou Lula?
 
A TECLA: Volto a bater nela! Apesar dos números do ‘Data Folha’, suspeitos desde o pleito presidencial de 2018, não será apagada da nossa memória os episódios mostrados na mídia ao longo da Lava Jato. Teria sido mera invenção apesar das confissões documentos? A anulação por falhas processuais não atinge o mérito da questão, que é a notória corrupção.
 
MANDETTA: Sempre que pode o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta defende a o ex-ministro Sergio Moro e a Lava Jato. Foi assim na última quarta feira no ‘Manhattan Connection’ (recorde de audiência) na TV Cultura. Na carona cito a frase do ministro Luiz Fux: “Se a Lava-Jato for anulada teremos que devolver dinheiro aos corruptos”.
 
JOGANDO: Na política é assim, às vezes você continua jogando mesmo não estando na mesa. Sem nada a perder Mandetta frequenta a mídia com entrevistas e opiniões abordando assuntos que vão além da pauta saúde. O nível da pandemia deu-lhe espaço e ele está na lista dos políticos com influência ou em destaque de olho em 2022.
 
DEPUTADOS & AÇÕES: Paulo Correa (PSDB) visitou as obras da nova clínica do CRAS inteirando-se dos detalhes da mesma. Zé Teixeira (DEM): aprovado seu projeto protegendo as servidoras estaduais vítimas de violência doméstica. João Henrique (PL); presidente da Comissão de Finanças e Orçamento deu parecer favorável ao PL do Executivo que perdoa dívidas contraídas há mais de 30 anos junto a Agehab.
 
REFLEXÃO: “Os dias não andam fáceis. A pandemia corroeu os nervos de todos. Já nos acompanha faz um ano e não nos dá trégua. Estamos exaustos das restrições. Quem não está desempregado, trabalha mais do que antes e ganha menos. Ninguém melhorou de vida ou está mais feliz do que antes. Cada dia ganhamos uma cicatriz de luto. Sentimos falta da família, dos amigos, de circular. Somos seres sociais, murchamos com o isolamento.” (Mario Corso – Zero Hora-RS)
 
AÇÕES & DEPUTADOS: Mara Caseiro (PSDB): pede reformas nos aeroportos de Costa Rica e Naviraí para ajudar o turismo e negócios. Antônio Vaz (REP): pede ao Governo a doação de 20 computadores a escola pública de Deodápolis. Lídio Lopes (PATRI): Sua emenda garantiu implementos agrícolas à aldeia indígena de Douradina. Marçal Filho (PSDB):comemora o traçado da nova Ferroeste passando por Dourados; prepara audiência pública para discutir ações na rua Coronel Ponciano em Dourados.
 
QUE FASE! Quando o ex-senador Delcídio do Amaral imaginava que a maré estaria abaixando lá vem um novo tsunami. Estou me referindo a recente decisão judicial que possibilita a retomada da Ação de Indenização de R$ 1 milhão e 500 mil por Danos Morais que lhe promove o ex-presidente Lula (PT). Não seria o caso de se benzer?
 
ATENÇÃO: A lei veta ‘casamentos partidários esdrúxulos’. Os partidos atentos a obrigatoriedade de que nos Estados haja fidelidade aos candidatos majoritários na eleição nacional. Aliás, isso impediu a candidatura (2014) de Reinaldo Azambuja ao Senado pelo PSDB ao lado de Delcídio do Amaral (PT) ao Governo. Ambos partidos (PT (Dilma) e PSDB (Aécio)) tinham candidatos ao Planalto.
 
RAUL SEIXAS: Em 1977 anteviu os dias atuais. Confira um trecho da letra: “…( ) O empregado não saiu pro seu trabalho/Pois sabia que o patrão também não tava lá/Dona de casa não saiu pra comprar pão/Pois sabia que o padeiro também não tava lá/ E o guarda não saiu para prender/Pois sabia que o ladrão, também não tava lá/E o ladrão não saiu para roubar/Pois sabia que não ia ter onde gastar”…
 
REPETECO: Ganha corpo a tese da deputada Rose Modesto (PSDB) ser a companheira de chapa de Eduardo Riedel (PSDB) ao Governo. As votações dela na capital e sua imagem bem conhecida no interior seriam os fatores decisivos. Se eleita, Rose prepararia terreno para a candidatura a prefeito da capital, seu grande sonho.
 
SOB RISCO: Pelo fato de estarem expostos ao contato mais próximos de pessoas, inclusive em ambientes de conglomerações, os políticos correm riscos de contágio do Covid-19. Agora as eleições em Sidrolândia foram adiadas num cenário onde alguns candidatos testaram positivamente. A vida ou o poder. Um risco perigoso.
 
NA INTERNET:
 
Carmem Lúcia – até tu?!
 
Na pandemia você descobre o seu tamanho verdadeiro.
 
Eu queria um exílio emergencial.
 
Sem futebol e sem poder sair de casa, comecei a conversar com minha esposa. Parece gente boa
 
Após de tanto tempo sem sair de casa – eu agora entendo porque o cachorro sai correndo quando o portão está aberto.
 
Não basta ser bem sucedido; os outros também tem que fracassar (Gore Vidal)
 
Procuro um agiota fraco de porrada e ruim de tiro.
 
As grandes nações sempre agiram como gângsteres; as pequenas, como prostitutas. ( Stanley Kubrick)
 
O mundo pode ser um palco, mas o elenco é um horror. ( Oscar Wilde)
 
A vida é o que acontece conosco enquanto fazemos outros planos (Bem Bagley)
 
Aqui se faz, aqui se paga. Mas, no Brasil, é em 12 vezes sem juros no cartão ou no pré-datado. (Carlos Castelo)
 
***



Deixe seu comentário