Campo Grande, 01/03/2024 10:59

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Meio ambiente

Meio ambiente • 17 ago, 2023

Riedel reitera compromisso com sustentabilidade no Pantanal


“São 300 anos de atividade pecuária, e foi neste ambiente que conseguiram manter 80% de preservação do bioma”, destacou o governador.

Riedel discursa no evento (Foto: Saul Schramm)

Ao participar na tarde desta quarta-feira (16) da abertura do 1º Fórum Pontes Pantaneiras, o governador Eduardo Riedel  reiterou o compromisso com  o desenvolvimento sustentável do Pantanal  e declarou que o evento acontece num momento extremamente oportuno para o estado, que discute uma legislação específica para o bioma.

“O evento também propõe um diálogo e pontes entre diferentes percepções e entendimentos em relação ao bioma Pantanal, não apenas sob a dimensão ambiental, mas pelo aspecto social, econômico, terrritorial e na construção de convicções e convergências, para que possamos sair com o melhor produto possível desta discussão em forma de lei e que garanta ao bioma uma atividade de maneira responsável”, destacou.

No discurso de abertura, Riedel disse que o Pantanal traz uma referência cultural para o estado. “São 300 anos de atividade pecuária, e foi neste ambiente que conseguiram manter 80% de preservação do bioma. Estamos diante de um novo momento econômico e social, no qual o meio ambiente também faz parte desta agenda como prioridade para qualquer ente público no Brasil e no mundo inteiro”, pontuou.

Para uma plateia composta por pesquisadores, professores, servidores de órgãos ambientais, estudantes e organizadores do evento, o chefe do executivo estadual reiterou que a discussão de um novo modelo sustentável para o Pantanal irá acontecer na Assembleia Legislativa.

O 1º Fórum Pontes Pantaneiras, que acontece em Campo Grande até sexta-feira (18) e conta com apoio do Governo do Estado, por meio da Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania) e da FUNDTUR (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), tem como propósito discutir e dar visibilidade aos casos de sucesso no uso sustentável do ecossistema e também discutir soluções para os desafios da região.

´Participam do evento proprietários rurais, comunidades tradicionais, empresários, investidores, artistas, produtores culturais, agentes de turismo, cientistas, organizações não-governamentais, setores públicos estaduais e federal, acadêmicos, educadores, imprensa, povos indígenas e o público em geral.

Para a coordenadora-geral do Fórum Pontes Pantaneiras, Cristina Tófoli, é uma oportunidade de integração das diversas comunidades pantaneiras e de fortalecimento da cooperação como forma de proteger o capital natural local e reforçar o desenvolvimento sustentável.

“O Fórum foi pensado como oportunidade de reunir atores interessados na conservação e no desenvolvimento sustentável, reforçando a esperança dos pantaneiros, e principalmente, exaltando a cultura e a natureza do Pantanal”.

Em seu pronunciamento, o cônsul-geral dos Estados Unidos em São Paulo, David Hodge, registrou que o governo norte-americano reconhece que o Brasil desempenha um papel ímpar e determinante na abordagem da mudança climática global.

“Em fevereiro deste ano, os governos dos Estados Unidos e do Brasil reafirmaram o compromisso de priorizar questões relativas às mudanças climáticas, desenvolvimento sustentável e transição às energias renováveis, e com a promoção à diversidade, equidade, inclusão e acessibilidade com um plano de ação conjunto contra a discriminação étnico racial”, enfatizou.  O governo norte-americano apoia o evento por intermédio da sua embaixada no Brasil.

Já o superintendente federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul, José Antônio Roldão, parabenizou a iniciativa e disse que a pasta está à disposição dos debates.

O coordenador-geral de Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade, do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), Ronaldo Morato, lembrou de suas origens no Mato Grosso do Sul e que o evento possibilita falar sobre o modo de vida da mulher e do homem pantaneiro.




Deixe seu comentário