Campo Grande, 26 de janeiro de 2021

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 25 nov, 2020

Black Friday III


(Por Claudio Henrique de Castro) –

Para sua compra não se tornar um pesadelo ou black fraude:
1. Desconto fajuto: houve um aumento maquiado do produto e depois o desconto que na
verdade mantém o produto no seu preço normal, verifique isto antes de comprar;
2. Sites no exterior normalmente não compensam, pelo imposto que dobra o valor do produto
e o desembaraço aduaneiro é por conta do consumidor que também é pago;
3. Frete mais alto que o normal, aumento embutido no frete, simule o frete no site dos
Correios;
4. Site com oferta, mas no final o produto não chega nunca, compre com o cartão de crédito e
se não vier denuncie na polícia por meio de boletim eletrônico e anule o lançamento no cartão
na operadora;
5. Cuide com produto na iminência de vencer o prazo de validade e ou que sairá de linha e será
substituído por modelo novo, pergunte ao vendedor e registre esta resposta por meio
eletrônico;
6. O direito de arrependimento é de 7 dias a contar do recebimento do produto (telefone,
internet ou porta-a-porta), não hesite em devolver o produto, por isso desembale com
cuidado;
7. Na França há dois períodos de descontos, somente são os produtos do estoque antigo e não
os recentes que vão à desconto, se o comerciante descumprir esta regra ou esticar descontos a
multa é o equivalente a 285 mil reais;
8. As liquidações devem ser transparentes, o que em regra não acontece no Brasil;
9. Produto em promoção não perde a garantia, de 90 dias para produtos duráveis e de 30 dias
para produtos não duráveis;
10. Sites sem endereço físico ou SAC (serviço de atendimento ao consumidor), ou lojas
desconhecidas que surgiram de repente, é fraude na certa;
11. Consulte os sites reclameaqui.com e o consumidor.gov, pesquise a reputação da empresa
nas redes sociais se tiver reclamações evite, não se corra riscos, lojas larápias estão expostas
basta pesquisar;
12. Evite o endividamento e a compra por impulso, reflita no mínimo meia hora e coloque no
seu orçamento mensal futuro a despesa com o parcelamento e reflita sobre o impacto que ela
terá em suas contas pessoais;
13.Peça descontos nas promoções, o comércio teve grande retração nas vendas, não deixe de
pechinchar mesmo em promoções, aí você descobre que a liquidação é realmente de araque;
14. Acione o serviço de lançamentos junto a financeira e aos bancos, por SMS em seu aparelho
celular para se acautelar de fraudes e clonagens de cartões de crédito;
15. Não de seus dados pessoais bancários ou suas senhas, em sites ou para atendente ao
telefone que se diz do banco, ou motoboy que vá até sua casa pegar o cartão para “destruí-lo”
porque ele foi supostamente clonado, é golpe;
16. Carinho e amor não se compram com presentes, não se endivide para presentear
familiares ou entes queridos, a sua saúde financeira é o melhor presente para sua família;
17. Considere comprar o produto no ano que vem, e pense nos produtos de primeira
necessidade;
18. Em tempos de pandemia, com 170 mil vítimas, quase 7 milhões de testes para a Covid-19
vencidos e sem uso, o negacionismo da gestão Bolsonaro e seus políticos aliados, não tem
sentido, você consumidor, enfrentar aglomerações para comprar produtos em liquidações e
correr riscos à sua saúde e dos seus familiares.




Deixe seu comentário