Campo Grande, 25 de junho de 2019

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Campo Grande

Campo Grande, Política • 24 abr, 2018

Assembleia Legislativa implementa projeto de acessibilidade para Palácio Guaicurus


Paulo Radamés  – Foto  Wagner Guimarães

 

 

Tendo em vista a modernização de suas instalações e a adequação aos novos dispositivos legais, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul está executando um projeto de acessibilidade para o Palácio Guaicurus, sua sede administrativa. Nas etapas anteriores desta modernização, a ALMS já concluiu a reforma das redes elétrica e lógica, a substituição do forro e readequação dos espaços internos.

Para o Primeiro Secretário da ALMS, deputado Zé Teixeira (DEM), as barreiras arquitetônicas acabam discriminando as pessoas com deficiência. “O Palácio Guaicurus tem mais de 30 anos. Foi construído quando ainda não se pensava em acessibilidade. Por isso, nós consideramos urgente e indispensável a adaptação desta Casa de Leis para acolher todos os portadores de deficiência. Já temos um projeto e estamos implantado as alterações necessárias dentro de um cronograma”, confirmou Zé Teixeira (DEM).

A execução do projeto, que teve sua versão final entregue no começo de 2018 à equipe técnica da Casa de Leis, já foi iniciada. “Para o prédio da ALMS, existe a NBR 9050 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que determina que dentro da acessibilidade devemos atender  os corredores, por exemplo, para que as cadeiras de roda possam transitar. Como os corredores aqui já atendem bem, tivemos que fazer uma adaptação razoável dentro das expectativas”, disse Guilherme Donadelli, engenheiro da ALMS.

Donadelli também falou sobre quais adaptações já foram concluídas. “Dentro do projeto houve a adequação do balcão da recepção, que agora conta com altura regulável, além do Plenarinho, onde instalamos uma rampa de acessibilidade para a Mesa Diretora, e também houve um rebaixo nas mesas para que um cadeirante possa ficar no mesmo nível de uma cadeira normal”, explicou.

Já o arquiteto do Parlamento, Neder Schabib, diz quais serão os próximos passos da adaptação. “Iremos instalar o piso tátil, garantir acesso e espaço reservado aos cadeirantes no Plenário Júlio Maia, e finalizar as plataformas de elevação ao púlpito e à escada. Atualmente estamos em fase de levantamento de custos destas etapas”, complementou.




Deixe seu comentário