Campo Grande, 03/03/2024 05:43

Blog do Manoel Afonso

Opinião e atitude no Mato Grosso do Sul

Artigos

Artigos • 18 jan, 2024

Corumbá já exala o carnaval


A Capital do Pantanal já vive os Festejos de Momo, é uma tradição
enraizada na cultura de um povo que se esmera na preparação de
suas agremiações para brilharem no desfile da Avenida General Ron-
don, o ponto alto da exposição pública dessa monumental festa que
empolga e se emociona com o maravilhoso espetáculo.

Os Hotéis, Pousadas, Barco-Hotéis já se preparam num rítmo impres-
sionante para receber os Turistas que comparecem a Cidade, ano a
ano, em número cada vez maior. Os meios de comunicações, as em-
presas de turismo, além da corrente de foliões que arrastam amigos
e parentes à participar do melhor Carnaval do Centro Oeste. Ocasião
como éssa, é que o velho Trem da Nob faz muita falta.

Dirigentes e simpatizantes dos Cordões Carnavalhescos, dos Blocos e
das Escolas de Samba, se unem, e formam grupos de trabalho com a
participação ativa dos moradores dos Bairros séde das agremiações e
onde são discutidos a organização e a administração de todas as fases
da preparação da agremiação, onde os mínimos detalhes não são dei-
xados de lado, tudo é levado muito a sério.

Porém, isso não acontece por acaso, pois, os corumbaenses sempre ti-
veram uma estreita ligação com os carnavalhescos cariocas, nascendo
assim, um intercâmbio muito positivo no aprimoramente das institui –
ções, no tocante as fantasias, as baterias, os samba-enredos etc…Tudo
começou a construção da Base Fluvial de Ladário, e a vinda dos milita –
res da Marinha de Guerra, que fixaram residências em Corumbá e La –
dário, e incentivaram e turbinaram o nosso Carnaval.

Convém salientar que o profissionalismo é a mola mestra na adminis –
tração do Carnaval de Corumbá; tais agremiações, são verdadeiras jó –
ias/relíquias que são passadas de pais para filhos, por várias gerações
e muito respeitadas pela população orgulhosa e sempre motivada para
participação desses festejos que atraem multidões e contribuem para
incrementar a economia da Cidade Branca.

A Cidade Branca não conta com nenhum deputado, nem federal ou es-
tadual, e talvez, por estarmos em um ano eleitoral, nossos políticos tal-
vez avaliem melhor a Capital do Pantanal, eis que, junto ao município de
Ladário, representam mais de 110 mil habitantes, portanto, merece um
tratamento diferenciado.

BENEDITO RODRIGUES DA COSTA
Economista




Deixe seu comentário